29 de Março de 2014
por esmael
15 Comentários

Professores definem neste sábado início de greve no Paraná; acompanhe a assembleia ao vivo

Educadores decidem na manhã deste sábado (29), em Curitiba, data do início para a greve por tempo indeterminado nas 2,1 mil escolas paranaenses; movimento é contra calotes que governo Richa e Arns aplicou na categoria nos últimos 3 anos; paralisação de cem mil profissionais do magistério afetará as aulas de 2,3 milhões de alunos; assembleia de hoje poderá colocar fim à  "política do cafezinho" da APP-Sindicato; leitor deste blog soube da deflagração da greve em primeira mão; acompanhe online a transmissão da assembleia de professores e funcionários.

Educadores decidem na manhã deste sábado (29), em Curitiba, data do início para a greve por tempo indeterminado nas 2,1 mil escolas paranaenses; movimento é contra calotes que governo Richa e Arns aplicou na categoria nos últimos 3 anos; paralisação de cem mil profissionais do magistério afetará as aulas de 2,3 milhões de alunos; assembleia de hoje poderá colocar fim à  “política do cafezinho” da APP-Sindicato; leitor deste blog soube da deflagração da greve em primeira mão; acompanhe online a transmissão da assembleia de professores e funcionários.

A APP-Sindicato aprovou ontem (28), em seu Conselho Estadual, indicativo de greve dos professores e funcionários das 2,1 mil escolas da rede pública do Paraná. Neste sábado (29), a partir das 9 horas, na Sociedade Morgenau, em Curitiba, uma assembleia da categoria decide a data em que o movimento será deflagrado. Será o fim da “política do cafezinho” adotado há três anos pela entidade na relação com o governo de Beto Richa (PSDB) e o vice Flávio Arns (PSDB), que acumula a Secretaria de Estado da Educação (SEED). Leia mais