8 de maio de 2014
por Esmael Morais
5 Comentários

PDT jura que “não há racha”, mas Osmar aprendeu falar “companheiro”

Recebi duas notas de esclarecimento da direção do PDT do Paraná. A primeira é assinada pelo presidente em exercício Haroldo Ferreira e a segunda pelo secretário-geral Adalberto Grein. Sincronizados, eles negam que há racha na sigla do estado como divulgado neste post “Osmar Dias perde comando do PDT. Fruet pode dirigir partido no Paraná”.

O Blog do Esmael, democrático que é e amante do direito ao contraditório, publica na íntegra as duas mensagens dos pedetistas, mas, consultado suas fontes, reafirma que a situação não é muito confortável para o vice-presidente do Banco do Brasil, Osmar Dias, dentro do PDT. Há, inclusive, expectativa de que ele deixe a agremiação rumo ao PT depois das eleições de outubro, caso a presidenta Dilma seja reeleita.

Licenciado da presidência estadual do PDT, Osmar não tem atendido correligionários nem feito política intramuros. De posse do estatuto do banco, ele garante que não pode subir em palanques na campanha eleitoral. Não o fez nas eleições de 2012, quando aliados ficaram esperando nos municípios por apoio dele que nunca chegou.

A seguir, leia as duas notas:

Nota de Haroldo Ferreira:

Prezado Esmael:

Venho solicitar-lhe a gentileza de publicar no seu prestigioso blog, do qual sou assíduo leitor, nota do PDT, com relação a vinda recente do Presidente Lupi a Curitiba, para dissipar qualquer dúvida e ou insinuação, com relação a unidade partidária no tocante à s lideranças maiores do Partido no Estado e Nacional, envolvendo o Presidente Lupi, Osmar Dias e Gustavo Fruet.

Trabalhismo marcha unido no Paraná, não há racha!

Com a decisão de Osmar Dias em permanecer à  frente da Vice-Presidência do Banco do Brasil e continuar dando indispensável colaboração à  gestão da Presidenta Dilma, principalmente no que se refere à s áreas de Agronegócios, Micro e Pequenas Empresas, abrindo mão de disputar as próximas eleições no Paraná, outro nome passou a circular no PDT como pré candidato ao Senado, além do ex-deputado Léo de Almeida Neves e Jorge Bernardi. Trata-se do deputado Andre Bueno, de Cascavel, cuja postulação passou a ser considerada nos meios políticos da capital e foi defendida pelo deputado Nelson Luersen na reunião do PDT com pré-candidatos da sigla, realizada terça-feira (29/4) na Sede Estadual do PDT em Curitiba, com a presença do presidente nacional Carlos Lupi. Dentre os importa Leia mais

Esmael Morais 2009-2018. O Blog do Esmael é liberto das excludentes convenções mercantis Copyright ©. O site não cobra pelos direitos autorais, portanto, pode e deve ser reproduzido no todo ou em parte, além de ser liberado para distribuição desde que preservado seu conteúdo e o nome do autor. | A política como ela é em tempo real.

Topo