16 de maio de 2016
por Esmael Morais
59 Comentários

Após 1 mês, congressistas se arrependem do voto favorável ao impeachment de Dilma

iracema_temerNão é um nem são dois parlamentares que já manifestam arrependimento pelo voto favorável ao afastamento da presidente eleita Dilma Rousseff (PT), tanto na Câmara quanto no Senado.

O Blog do Esmael relacionou alguns casos públicos de arrependimento, como do deputado Adail Carneiro (PP-CE), que votou pelo impeachment de Dilma Rousseff. Porém, ele se mostrou arrependido e revelou que sabe da inocência da presidente. Ele disse que foi “enquadrado” pelo partido, o que contrariou a Lei do Impeachment.

Caso parecido é da deputada Iracema Portella (PP-PI), em entrevista a um jornal, confessou não estar muito feliz por ter votado no impeachment. “Estou meio chateada, estou superchateada, porque a gente sabe que a presidente Dilma não cometeu nenhum crime de responsabilidade”, afirmou.

Além do deputado do PP cearense, outros tantos também se dizem arrependidos de votar “sim”, pela admissibilidade do impeachment, na sessão do último dia 17 de abril.

“A sensação de arrependimento é geral”, disse um parlamentar paranaense que pediu para não ser identificado. Segundo ele, a atenção do governo interino agora se voltará para o Senado e eles, deputados, serão relegados ao terceiro plano. Leia mais