23 de dezembro de 2015
por admin
5 Comentários

Coluna do Rafael Greca: Como é bonito o Natal do Brasil

Rafael Greca*

No final da Primavera, às portas do verão, a chuva benfazeja derrama-se sobre as matas nativas e torna tudo mais verde e mais novo.

O Natal do Brasil tem o travo verde da folha madura. Da folha nova que trás a esperança e a renovação.

Não dá para invejar o “White Christma’s” do hemisfério norte, imersos no verde absoluto das florestas do Brasil. O Paraná, neste ano de tantas chuvas, está com o verde musgo tão profundo quando o que aninhava os druidas de Avalon na longínqua Inglaterra.

O Natal do Brasil, percebo no jardim sob as araucárias em São Rafael das Laranjeiras, é pra espantar todo mau olhado, toda desesperança, toda tristeza.

É a verdadeira festa deste Jesus que diz a seus filhos: + Vinde a Mim vós todos que estais sobrecarregados que Eu vos aliviarei. Eu vos darei o Poder de serem chamados “Filhos de Deus”.

Com fé, vamos largar para trás tudo de ruim que passou, olhar pra frente:alegria e novas energias.

“És precária e veloz Felicidade. Custas a vir e, quando vens, pouco demoras. Pra te medir os homens inventaram o tempo, pra tentar te aproveitar eles criaram as horas”…recordo o soneto da imortal Cecília Meireles.

É genial esta ideia de dividir em frações o tempo, criar portais que sinalizem os anos de vida, as nossas voltas dadas em torno do sol.

A Sabedoria dos egípcios e dos gregos já definiu assim a liturgia da festa do Solis I Leia mais