4 de junho de 2014
por esmael
11 Comentários

Bispos da CNBB panfletam contra Copa nas 12 sedes; será que vão para o céu?

via Brasil 247

A Pastoral do Turismo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) vai distribuir panfletos nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo com críticas à  gestão do governo para a competição.

Os panfletos dão “cartão vermelho” à  inversão de prioridades no uso do dinheiro público do país para eventos como a Copa do Mundo, e critica o fato de o governo delegar responsabilidades públicas a grandes corporações e entidades privadas que se apropriam do esporte.

A CNBB ressalta, no entanto, que o governo só marcará o “gol da vitória” quando ninguém for perseguido por trabalhar em espaço público, e direitos dos consumidores e torcedores forem respeitados.

Os folhetos foram impressos em três idiomas (português, espanhol e inglês) e mostram a preocupação da Igreja com oito pontos que merecem “cartão vermelho”.

O primeiro deles é “a exclusão de milhões de cidadãos ao direito à  informação e à  participação nos processos decisórios sobre as obras que foram realizadas para a Copa”.

Outros pontos criticados são a remoção de famílias e comunidades para a construção de obras dos estádios ou de mobilidade, a inversão de prioridades para com o dinheiro público que deveria servir, prioritariamente, para a saúde, educação, saneamento básico, transporte e segurança.

Além disso, os panfletos falam em desigualdades urbanas e degradação ambiental, a apropriação do esporte por entidades privadas e grandes corporações.

A entidade enumera iniciativas que representam um “gol da vitória”: a garantia de que a população de bairros populares e moradores de rua tenham direito de permanecer em suas localidades; que ninguém seja perseguido por trabalhar em espaço público; que movimentos sociais não sejam criminalizados.

2 de novembro de 2013
por esmael
31 Comentários

Tucano àlvaro Dias articula CPI da Copa para investigar base de Dilma

do Brasil 247
Discretamente, o PSDB prepara o terreno para que, à s vésperas das eleições presidenciais de 2014, o Brasil seja tomado por novas grandes manifestações, em plena Copa do Mundo. A estratégia passa pela criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito oficialmente focada nas atividades do futebol brasileiro, mais especificamente na CBF, mas com objetivo real de investigar a construção dos estádios da Copa (leia mais aqui).

Neste fim de semana, a coluna Brasil Confidencial, da revista Istoé, informa que o Palácio do Planalto estaria despertando para o risco e pretende se mobilizar para impedir a instalação da CPI. Proposta pelo tucano Mario Couto (PSDB-PA), ela foi articulada por àlvaro Dias (PSDB-PR) e teve a assinatura de Aécio Neves (PSDB-MG).

Neste sábado, o Diário do Poder detalha a estratégia tucana, que pretende apontar a artilharia para quatro governadores da base aliada. Leia abaixo:

CPI TUCANA MIRA GOVERNADORES LIGADOS A DILMA

Os governadores Agnelo Queiroz (DF), Jacques Wagner (BA), Sérgio Cabral (PMDB) e Cid Gomes (CE), todos da base de apoio ao governo Dilma, são objetivos prioritários da tentativa de CPI no Senado para investigar obras da Copa, com discreto estímulo do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB). O senador Mário Couto (PSDB-PA) que a propõe, cumpre tarefa de outro tucano, Alvaro Dias (PR).

OS ESTàDIOS

O PSDB acha que os estádios de Brasília, Rio de Janeiro, Bahia e Ceará são os que mais têm potencial de escândalo!.

à‰ A ELEIà‡àƒO

Uma vez instalada na terça (5), a CPI terá 180 dias, com direito a mais 6 meses. Prazo ideal para quem quer perturbar a reeleição de Dilma.

ALMA TUCANA

Dez dos onze senadores do PSDB assinaram a CPI. Entre eles, Aécio Neves, numa assinatura estranha, mas dele.

Aà‰CIO COM MARIN

Aécio Neves quer atacar Dilma, não a CBF. Ele posou sorridente com José Maria Marin, quando este era hostilizado pela presidente.