14 de julho de 2015
por esmael
29 Comentários

Acuado, Beto Richa não visita área destruída por tornado no Paraná

richa_tornadoO governador Beto Richa (PSDB) está debaixo da cama. Não pretende sair dali para não ser vaiado. Ir para as ruas, nem pensar. É o que dizem os palacianos. Leia mais

26 de setembro de 2014
por esmael
44 Comentários

No Paraná, alunos de escola pública brincam de ‘barquinho’ em sala de aula com goteiras

Uma imagem vale mais que mil palavras? O governador Beto Richa recebeu ontem, em Curitiba, alunos de escola particular bilíngue em seu gabinete do Palácio Iguaçu. Enquanto isso, no Colégio Estadual Agrícola de Palmeira, região dos Campos Gerais, alunos brincam de barquinhos em salas de aula com goteiras. A cena revela o quadro de abandono da escola pública no estado que, segundo denúncia do ex-secretário Maurício Requião, caminha a passos largos rumo à  privatização.

Uma imagem vale mais que mil palavras? O governador Beto Richa recebeu ontem, em Curitiba, alunos de escola particular bilíngue em seu gabinete do Palácio Iguaçu. Enquanto isso, no Colégio Estadual Agrícola de Palmeira, região dos Campos Gerais, alunos brincam de barquinhos em salas de aula com goteiras. A cena revela o quadro de abandono da escola pública no estado que, segundo denúncia do ex-secretário Maurício Requião, caminha a passos largos rumo à  privatização.

O governador Beto Richa (PSDB), candidato à  reeleição, ontem, abriu as portas de seu gabinete no Palácio Iguaçu para os pequenos da escola particular Little Kids. Trata-se de merchandising de uma escola bilíngue de Curitiba. Leia mais

25 de junho de 2014
por esmael
7 Comentários

Famílias denunciam violações da Copel durante enchente

Hoje pela manhã, integrantes do MAB, MST, sindicatos, deputados, vereadores e famílias de pequenos agricultores que moram nas áreas atingidas participaram de uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Paraná. A audiência foi realizada através da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania e teve como objetivo denunciar a forma abusiva em que a Companhia Paranaense de Energia (Copel) tem agido em relação à s enchentes ocorridas na região sudoeste do Paraná.

O deputado estadual e presidente da Comissão, Tadeu Veneri, mediador da audiência, deu início ao debate com a fala de Daniela, atingida pela Usina Hidrelétrica Baixo Iguaçu, que realizou a leitura do Manifesto em Defesa dos Direitos das Famílias Atingidas pelas Enchentes.

O diretor-presidente da Copel! surpreendentemente! não pode comparecer, mas enviou seu representante, Carlos Eduardo Medeiros, que escutou o depoimento do atingido de Baixo Iguaçu, Ailton Padilha: Aqui, vocês têm seus salários, têm suas casas. Nós lá, estamos debaixo de lona, no meio da lama!.

O coordenador do MAB no Paraná, Rodrigo Zancanaro, começou sua fala reafirmando a responsabilidade da Usina de Salto Caxias, controlada pela Copel, por ter aberto as comportas e, com isso, ter sido responsável pela tragédia na região.

Temos duas situações no que diz respeito à s enchentes, a primeira em relação à s chuvas, a segunda diz respeito à  abertura das comportas. Em Salto Caxias todas as 14 comportas foram abertas, sem nem ao menos avisar as famílias da região. Precisamos de uma ação efetiva da Copel, queremos mudanças estruturantes, não só emergenciais!, afirmou Rodrigo.

Enquanto fotos da tragédia eram projetadas no telão, atingidos fizeram seus depoimentos:

Seu Waldomiro, de Realeza:

Em primeiro lugar, gostaria de falar sobre Direitos Humanos. Nós ficamos por mais de dois dias totalmente isolados pela água, sem água potável, sem luz, sem telefone. Não apareceu ninguém nem pra ver se estávamos vivos ou mortos. Não se preocuparam nem em fazer nosso velório. Foi muito triste dormir e acordar sem nada, sem ter pra onde ir. Não é o dinheiro que vai resolver o problema. Precisamos retirar esse povo da área de risco.!

Senhora Alvira Flores, de Capanema:

Venho fazer um relato do momento em que a usina soltou todas as comportas. Minha filha perdeu sua casa e perdeu todos seus pertences. As famílias da região sã

18 de junho de 2014
por esmael
19 Comentários

Dilma: “A nós interessa a vida, a segurança e o abrigo das pessoas”

via Blog do Planalto

Após sobrevoar áreas atingidas por enchentes no Sul do país, nesta terça-feira (17), a presidenta Dilma Rousseff garantiu ações de socorro, assistência e restabelecimento à s regiões afetadas. Em entrevista coletiva concedida em União da Vitória (PR), a presidenta detalhou a ação conjunta de municípios atingidos, governos estadual e federal.

Aí tem muita importância o papel das Forças Armadas, utilizando seus caminhões, seus barcos, toda a sua estrutura para fazer resgate e, em outros casos, para também, no que se refere ao restabelecimento, construir pontes provisórias para permitir que se restabeleça a vida o mais normal possível antes de começar a reconstrução. (!¦) Porque quando você vai reconstruir, você quer também garantir que diminua a possibilidade de, diante de uma chuva bastante elevada como a que ocorreu aqui, haja um desastre dessa proporção. (!¦) Nós temos uma política clara em relação à  construção de casas e moradias para quem foi atingido. O Minha Casa, Minha Vida dá prioridade absoluta a recompor a casa das pessoas atingidas desde que sejam pessoas de renda até 5 mil reais.!

Dilma anunciou também a criação de um comitê de emergência, ação já tomada anteriormente em outros lugares, com um representante de cada esfera de governo !“ federal, estadual e municipal, para ativar diretamente as ações, dando mais agilidade e simplificando a vida das pessoas afetadas. A presidenta ainda listou o que já foi liberado para o Paraná:

Nós liberamos 14.200 cestas de alimentos. Liberamos 12.200

18 de junho de 2014
por esmael
12 Comentários

Prefeito de Guarapuava corta 40% no próprio subsídio e 10% dos comissionados e secretários

O prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho (PPS) anunciou na terça-feira (17) uma série de medidas de redução de gastos na administração municipal, começando pelo próprio subsídio, dos secretários municipais e funcionários comissionados da prefeitura. As medidas também incluem redução no custeio das secretarias municipais na ordem de 15%. A cidade sofreu com as fortes chuvas no início do mês e teve o estado de emergência decretado pelo prefeito no último dia 08.

O prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho (PPS), anunciou nesta! quarta-feira (18) uma série de medidas de redução de gastos na administração municipal; começando pelo próprio subsídio, dos secretários municipais e funcionários comissionados da prefeitura. As medidas também incluem redução no custeio das secretarias municipais na ordem de 15%. A cidade sofreu com as fortes chuvas no início do mês e teve o estado de emergência decretado pelo prefeito no último dia 08.

A redução dos subsídios do prefeito, da vice, do secretariado e de cargos comissionados acima de R$ 3 mil, além do aperto! no custeio de secretarias foram os principais pontos do pronunciamento do prefeito Cesar Silvestri Filho (PPS) no começo da tarde desta quarta (18), em Guarapuava. Leia mais

16 de junho de 2014
por esmael
56 Comentários

Dilma e Gleisi visitam vítimas de enchentes do rio Iguaçu em União da Vitória à s 13h30 desta terça

Dilma Rousseff visitará áreas atingidas pelas enchentes do rio Iguaçu nesta terça, à s 13h30, a partir do município de União da Vitória, região Sul do Paraná; presidenta estará escudada pela senadora Gleisi Hoffmann e pelo presidente estadual do PT do Paraná, deputado Enio Verri, durante acompanhamento de resgate de vítimas pela Defesa Civil; chuvas dos últimos dias castigaram 52 mil moradores da região e deixaram 12 mil desabrigados, segundo o Ministério da Integração Nacional.

Dilma Rousseff visitará áreas atingidas pelas enchentes do rio Iguaçu nesta terça, à s 13h30, a partir do município de União da Vitória, região Sul do Paraná; presidenta estará escudada pela senadora Gleisi Hoffmann e pelo presidente estadual do PT do Paraná, deputado Enio Verri, durante acompanhamento de resgate de vítimas pela Defesa Civil; chuvas dos últimos dias castigaram 52 mil moradores da região e deixaram 12 mil desabrigados, segundo o Ministério da Integração Nacional.

A presidenta Dilma Rousseff desembarca nesta terça-feira (17), à s 13h30, em União da Vitória, região Sul do Paraná, para se solidarizar com as vítimas das enchentes do rio Iguaçu. Ela também deverá acompanhar trabalhos de ajuda da Defesa Civil na vizinha Porto União, Santa Catarina. Leia mais

13 de junho de 2014
por esmael
Comentários desativados em Governo Federal tenta liberar FGTS para atingidos pelas chuvas

Governo Federal tenta liberar FGTS para atingidos pelas chuvas

via O Paraná

A União e a direção da Caixa Econômica Federal negociam o saque do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) à s famílias vítimas das chuvas no Paraná, após as prefeituras que decretaram situação de emergência realizar um levantamento de quem realmente necessita do benefício. A liberação alivia a situação crítica de várias famílias. A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, do Ministério da Integração Nacional, reconheceu situação de emergência em 130 municípios do Paraná.

De acordo com o capitão Eduardo Pinheiro, que é coordenador estadual de Proteção e Defesa Civil, ainda não há como quantificar o número de pessoas que estarão autorizadas a sacar o FGTS. Só será possível após o cadastro de pessoas afetadas, feito pelas prefeituras em parceria com a Defesa Civil de cada município!, relata Pinheiro.

O número de residências atingidas no Paraná foi de 9.787, de acordo com o último boletim divulgado ontem pela Defesa Civil. Se, por exemplo, as mais de oito mil famílias estivessem autorizadas a receber o FGTS, seriam liberados R$ 60.875.140 milhões somente entre os 131 municípios que decretaram situação de emergência. Esse valor ainda não foi divulgado oficialmente.

O FGTS seria usado para a reconstrução das casas atingidas, compra de móveis que foram danificados durante a enxurrada e de qualquer material necessário para que as famílias atingidas possam se recuperar. O uso do fundo já tem o aval da presidência da República e está aguardando apenas o trâmite burocrático na Caixa Econômica Federal.

11 de junho de 2014
por esmael
47 Comentários

Gleisi acusa Richa de fazer “politicagem” com desgraça alheia

Senadora Gleisi Hoffmann, pré-candidata do PT ao Palácio Iguaçu, nesta quarta-feira (11), passou uma descompostura pública em Beto Richa: "Lastimável é o fato de pessoas fazerem politicagem com o sofrimento de milhares de paranaenses"; governador e primeira-dama Fernanda Richa, segundo a petista, estariam fazendo politicagem! com o sofrimento das vítimas das enchentes ao espalhar boatos contra o governo federal; reportagem do jornal Gazeta do Povo afirma que Paraná não recebe mais recursos porque o governo do estado não estaria repassando informações sobre a real situação dos municípios atingidos pelas chuvas dos últimos dias.

Senadora Gleisi Hoffmann, pré-candidata do PT ao Palácio Iguaçu, nesta quarta-feira (11), passou uma descompostura pública em Beto Richa: “Lastimável é o fato de pessoas fazerem politicagem com o sofrimento de milhares de paranaenses”; governador e primeira-dama Fernanda Richa, segundo a petista, estariam fazendo politicagem! com o sofrimento das vítimas das enchentes ao espalhar boatos contra o governo federal; reportagem do jornal Gazeta do Povo afirma que Paraná não recebe mais recursos porque o governo do estado não estaria repassando informações sobre a real situação dos municípios atingidos pelas chuvas dos últimos dias.

A senadora Gleisi Hoffmann (PT), pré-candidata ao governo do Paraná, nesta quarta-feira (11), pelo Facebook, acusou o governador Beto Richa (PSDB) de fazer “politicagem” com as vítimas das enchentes. Leia mais

11 de junho de 2014
por esmael
44 Comentários

Coluna do Ademar Traiano: Paraná se une para dar resposta imediata a tragédia das chuvas

Ademar Traiano, nesta quarta, baixa as armas em nome da solidariedade à s vítimas das enchentes no Paraná; segundo a Defesa Civil, 10 paranaenses morreram em decorrência das chuvas e 55 mil pessoas foram afetadas no estado; colunista relata força-tarefa encabeçada pelo governador Beto Richa e pela primeira-dama Fernanda Richa; "O governo do Paraná está lutando, com todas as suas forças, para reduzir os prejuízos e amenizar o sofrimento da população", relata o guru ideológico do Palácio Iguaçu; leia o texto e compartilhe.

Ademar Traiano, nesta quarta, baixa as armas em nome da solidariedade à s vítimas das enchentes no Paraná; segundo a Defesa Civil, 10 paranaenses morreram em decorrência das chuvas e 55 mil pessoas foram afetadas no estado; colunista relata força-tarefa encabeçada pelo governador Beto Richa e pela primeira-dama Fernanda Richa; “O governo do Paraná está lutando, com todas as suas forças, para reduzir os prejuízos e amenizar o sofrimento da população”, relata o guru ideológico do Palácio Iguaçu; leia o texto e compartilhe.

Ademar Traiano*

Chuvas catastróficas, as piores da história, atingiram o Paraná nos últimos dias. 77 municípios já foram declarados em estado de emergência. Nesta terça-feira, outros 50, incluindo a capital, foram colocados nessa categoria. Leia mais

9 de junho de 2014
por esmael
26 Comentários

Dilma oferece ajuda federal ao Paraná, atingido por forte chuva

da Agência Brasil
A presidenta Dilma Rousseff ofereceu o apoio ao governo do Paraná para enfrentar os problemas decorrentes da forte chuva que atinge o estado desde o final da semana passada . A oferta de apoio foi feita durante conversa na manhã de hoje (9), por telefone, com o governador do Paraná, Beto Richa.

Conversei hoje com o governador Beto Richa e ofereci a solidariedade do governo federal ao povo do Paraná e à s vítimas das fortes chuvas. Daremos todo o apoio necessário para ajudar no resgate e no acolhimento dos desabrigados. Estamos junto com os paranaenses nesta momento difícil!, informou a presidenta Dilma em seu perfil oficial no Twitter.

A presidenta disse ainda que determinou ao ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, que vá ao Paraná para coordenar as operações da Defesa Civil, da Força Nacional de Saúde e do Batalhão de Engenharia do Exército.

A chuva forte que atinge o Paraná desde o final da semana passada deixou nove mortos e afetou 55.659 pessoas em todo o estado, segundo boletim divulgado hoje pela Defesa Civil Estadual. De acordo com a Defesa Civil estadual, 70 cidades estão em situação de emergência. A região central do estado é a mais prejudicada, principalmente os municípios de Guarapuava, Irati e Rebouças. A chuva forte também interditou rodovias estaduais e federais devido a quedas de barreiras e alagamentos.

Segundo o Instituto Tecnológico Simepar, no Paraná ainda pode chuviscar hoje entre o leste e o litoral e também no noroeste e no norte. Nas demais regiões, o dia amanheceu com muita nebulosidade e com pouca visibilidade em vários municípios. O sol volta a aparecer com mais força a partir da tarde de hoje, principalmente no interior.

Segundo o governo estadual, estão sendo liberados R$ 6 milhões para os municípios comprarem vacinas, medicamentos, contratarem e pagarem hora extra aos profissionais de saúde.