Sergio Moro mira o Senado, mas pode concorrer à Câmara

► Moro atirou para todos os lados [Governo, Senado e Câmara]

►Pairou um clima de indecisão na reunião do União

►Ex-juiz colocou uma faca no pescoço do governador Ratinho Jr.

O ex-juiz Sergio Moro iniciou sua fala nesta terça-feira (14/06), em evento do União Brasil, dizendo que estava de volta a Curitiba, depois de enaltecer as qualidades e suas ligações com o estado de São Paulo.

Ele retornou à capital paranaense depois que o Tribunal Regional Eleitoral, de São Paulo, impugnou a transferência de seu domicílio eleitoral.

Moro pensava concorrer ao Senado por SP, porém, em virtude do revés na justiça eleitoral, hoje ele comunicou sua disposição de disputar a eleição pelo estado do Paraná.

Na coletiva convocada em um luxuoso hotel no centro de Curitiba, Sergio Moro disse que ainda é cedo para decidir qual cargo ele buscará em outubro próximo. No entanto, ele citou possibilidade de concorrer à Câmara, ao Senado ou mesmo ao governo do Paraná. Pairou um clima de indecisão na reunião do União.

Moro disse que vai apresentar cinco proprostas para o Paraná, indicando que poderá concorrer ao Palácio Iguaçu. Em bom português, ele colocou uma faca no pescoço do governador Ratinho Junior (PSD).

O deputado Ney Leprevost (União), presente na coletiva, disse que o governador Ratinho Junior poderá apoiar a candidatura de Moro para o Senado, a despeito de o mandatário estadual já ter empenhado a palavra com a reeleição de Alvaro Dias (PODE) e o deputado bolsonarista Paulo Martins (PL).

Detalhe: apenas uma vaga está em jogo no pleito deste ano. [Alguém está enrolando alguém, portanto.]

Tal qual o arqueiro, que mira mais ao alto para acertar o alvo mais abaixo, o ex-juiz da Lava Jato aponta para o Senado, mas pode satisfazer-se com uma cadeira na Câmara. Os aliados dele corroboraram hoje essa percepção do Blog do Esmael.

Veja também  Ao vivo: Câmara vota nesta quarta proposta que altera composição do CNMP, que ainda é tímida

Perguntado sobre o pedido de impugnação de sua filiação ao União, Sergio Moro minimizou a carraspana afirmando que é uma “bobagem” de seus adversários políticos.

Nunca é demais lembrar que o ex-juiz Sergio Moro não conseguiu eleger um dileto amigo seu vereador em Curitiba na eleição de 2020.

Assista ao pronunciamento de Moro: