Rede Massa do Ratinho tem menos audiência que o Twitter de Requião

Requião promete desratizar o governo do Paraná [ouça]

Google News

Vamos tirar esse rato do governo e devolver o Paraná ao povo”, diz Requião à Rádio Clube de Ponta Grossa e ao Blog da Mareli Martins

O ex-senador e ex-governador Roberto Requião (sem partido) prometeu desratizar o governo do Paraná, se ele for eleito nas eleições deste ano. Em entrevista à atenta jornalista Mareli Martins ele chamou a gestão de Ratinho Junior (PSD) de “governo de canalhas”.

“O Ratinho não tem amor pelo povo do Paraná. O rato está dando isenção fiscal para multinacionais secretas no valor de R$ 17 bilhões, mas se qualquer pessoa abrir uma pastelaria na esquina, vem fisco fiscal cobrando. Mas o rato está dando isenção paras as multinacionais secretas. Isso é coisa de rato que não ama a população e nós vamos acabar com isso”, disse Roberto Requião.

Sobre a situação partidária, Roberto Requião destacou que está aguardando a formação das federações. Ele deixou o MDB no ano passado, depois de 40 anos, após perder a eleição para a Executiva Estadual, que teve como vencedora a chapa que apoia Ratinho Junior.

“Estou esperando a consolidação dessa frente partidária para decidir o partido. Mas estamos mobilizando uma frente política para mostrar os erros absurdos desse governo Ratinho. Vamos tocar esse rato do governo”, afirmou.

Ouça a íntegra da entrevista com Requião

Deu a louca na torcida de Ratinho Junior

Roberto Requião disse que foi convidado para se filiar ao PSB por meio do presidente nacional, Carlo Siqueira, que teria feito o convite por intermédio do deputado federal Aliel Machado, segundo Requião.

Veja também  Novo pedágio de Ratinho Junior e Bolsonaro vai ferrar a economia do Paraná, dizem especialistas

“Já fui convidado pela Rede, pelo PDT, PT e o PSB, inclusive quem me convidou para o PSB foi o presidente nacional Carlos Siqueira, por meio do deputado de Ponta Grossa, Aliel Machado”, afirmou Requião.

Mas o deputado Aliel Machado assinou junto com os demais deputados do PSB do Paraná uma carta rejeitando a vinda de Requião para o PSB. E também fez críticas a Roberto Requião, durante entrevista à Rádio Clube e o Blog da Mareli Martins, no dia 22 de dezembro de 2021. “Requião é polêmico, não concordo com muitas bobagens que ele fala”, declarou Aliel [clique para relembrar].

No entanto, Roberto Requião, preferiu evitar polêmica sobre as declarações de Aliel. “Eu não vou discutir com você essa questão do Aliel, eu não ouvi sua entrevista com ele, Mareli. O PSB do Paraná está tomando de ratos que eu expulsei do PMDB, quando era o presidente do partido. E agora vai acontecer a mesma coisa, O PSB nacional vai apoiar o Lula e nós vamos tocar esses ratos. Eles vão correr como um bando de ratos que corre quando um gato entra no recinto”, disse Roberto Requião.

Pedágios

Durante a entrevista, Requião foi questionado sobre sua antiga e famosa promessa dos pedágios: “ou baixa ou acaba”. Mas na prática, nada de concreto aconteceu. O ex-governador atribuiu o problema aos crimes de corrupção e as atitudes do judiciário.

“Quando fui governador, entrei com quarenta e duas ações contra os pedágios, recusei quarenta e dois aumentos de pedágios, mas os promotores públicos federais se manifestaram a favor dos pedágios e contra o povo. E os juízes davam liminar a favor dos pedágios e contra o povo. É uma quadrilha. E tem denúncias de procuradores recebendo quatrocentos e cinquenta mil, que vai de retro satanás!”, destacou.

Veja também  Coração de pedra, Ratinho Junior está acabando com hospital infantil de Campo Largo (PR)

Segundo Roberto Requião, o governador Ratinho Junior está usando os pedágios para tentar a reeleição, da mesma forma que fez o ex-governador Jaime Lerner, no passado.

“O Jaime Lerner criou os pedágios e depois para se reeleger fez um decreto baixando a metade do valor das tarifas e conseguiu vencer as eleições. Mas depois de eleito, subiu as tarifas e ficou pior. E o rato está fazendo a mesma coisa e vai aumentar as praças de pedágio, criando mais quinze. E nós temos que nos livrar disso, o rato deu as estradas do Paraná ao Governo Federal. Isso é patifaria”.

Preços abusivos nas tarifas de água e luz

O governo de Ratinho Junior costuma atribuir os aumentos nas tarifas de água e luz aos governos de Roberto Requião, devido ao congelamento das tarifas.

Mas questionado sobre isso, Roberto Requião afirmou que esse discurso de Ratinho Junior é de alguém “canalha”, que apenas “aumenta os lucros dos acionistas”,

“Esse rato é um canalha. Eu congelei a tarifa por oito anos as tarifas e construí novas estações e duas usinas hidrelétricas. E o rato não faz isso, mas aumenta os lucros da Copel e da Sanepar e manda esses lucros para acionistas de fora do país. Eles dizem que a Copel e a Sanepar não são empresas sociais e sim empresas de mercado, com isso, só pensam em mandar lucros para acionistas pra fora do país. Eu vou acabar com isso de novo”, destacou Requião.

Rejeição do PT e da esquerda

Sobre a rejeição da esquerda e do PT, partido e linha que Roberto Requião defende, o ex-governador disse que acha boa a rejeição por considerar que está do lado do povo.

“Vejo isso como uma maravilha, não apoiei o impeachment da Dilma porque tudo era pra perseguir trabalhadores e empresários, o tal do liberalismo econômico e esse horror que está acabando com o Brasil. Aqui no Paraná isso é cometido de forma pequena e medíocre e pelo Ratinho, que não tem amor pelo povo. Eu estou na linha do papa Francisco, acredito que o capital tem que se submeter ao povo mais simples e não ficar dando isenção fiscal para multinacional. O que o rato faz no Paraná, além de roer o queijo? Vamos tirar essa ratarada e esse rato canalha do governo do Paraná e devolver o estado para o povo”, afirmou.

Veja também  Justiça de SP proíbe empresário bolsonarista de divulgar vídeo em que ameaça o ex-presidente Lula

Obras em Ponta Grossa durante governo Requião

O ex-governador Roberto Requião destacou a parceria dos seus governos com a cidade de Ponta Grossa, nas administrações dos ex-prefeitos Jocelito Canto e Pedro Wosgrau Filho, que faleceu em 2021 em decorrência da Covid-19.

“Eu fui parceiro do governo do Jocelito e do Wosgrau. Construímos o Hospital Regional, o ginásio para as pessoas com deficiência, fizemos asfalto e muitas obras. E o que o Ratinho já fez por Ponta Grossa? “, questionou Requião.

Paraná tem quatro nomes na disputa ao Governo

A corrida pelo Governo do Paraná conta atualmente com quatro pré-candidatos:

  • César Silvestri Filho (PSDB), ex-prefeito de Guarapuava
  • Roberto Requião (sem partido), ex-governador e ex-senador
  • Filipe Barros (PSL), deputado federal
  • Ratinho Junior (PSD), governador