Requião diz que vai ‘preencher o vazio’ de um Estado que está sem governo

O ex-senador Roberto Requião, pré-candidato pelo movimento Vamos Juntos pelo Paraná, disse numa sabatina com jornalistas independentes que vai ‘preencher o vazio’ de um Estado que está sem governo.

Requião estimou que irá furar a bolha da censura imposta a ele pela velha mídia corporativa a partir de 16 de agosto, quando se inciará a propaganda eleitoral obrigatória.

– Minha casa é do BNH, comprei há 44 anos atrás e moro aqui, depois de ter sido governador por três vezes. Não tenho apego ao dinheiro, tenho preocupação com o povo. Vou voltar a ser governador para preencher o vazio de um Estado que está sem governo – disse.

Requião foi sabatinado na terça-feira (19/07) pelos jornalistas Wilson Vieira e Maicon Martins, o cientista político Chicão Somavilla e o advogado Venicios Fruehling. Eles atuam na região metropolitana de Curitiba.

Ao falar sobre a desindustrialização do estado, o pré-candidato do movimento Vamos Juntos pelo Paraná firmou um compromisso: “nenhuma multinacional ou megaempresa terá, no Paraná, um benefício que uma pequena empresa não tenha. Vamos trocar impostos por emprego, reconstruir o modelo industrial do nosso estado.”

Além disso, Requião afirmou que irá refazer a polícia do Paraná, como já faz em seus governos passados.

– Eu levantei o salário dos policiais, criei a patrulha escolar, coloquei a polícia militar a serviço da população. Podemos recompor novamente a segurança do estado – lembrou.

Para Requião, a juventude não tem perspectiva sob os governos cessantes de Jair Bolsonaro (PL) e Ratinho Jr. (PSD).

– Muitas vezes a família com esforço total consegue colocar um filho na faculdade, mas ele não tem emprego. Temos que abrir uma perspectiva extraordinária para nossa juventude.

O sabatinado disse que os pequenos agricultores podem esperar o Estado como um parceiro, caso ele seja eleito em outubro.

– Quero transformar a agricultura diversificada que coloca comida na nossa mesa em exemplo para o Brasil – antecipou.

– Nós temos que transformar o Paraná de novo num governo moderno, inteligente, com identidade com a população, com os pobres. Os muito ricos que me perdoem, mas eu serei um governador para o emprego, para os empresários do Paraná e para os que moram nos bairros – declarou Roberto Requião.

Bolsonaro e Ratinho Júnior não quiseram comentar a sabatina de Requião.

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.

Abaixo, assista a íntegra da sabatina com Requião:

Requião foi sabatinado na terça-feira (19/07) pelos jornalistas Wilson Vieira e Maicon Martins, o cientista político Chicão Somavilla e o advogado Venicios Fruehling.

► Nova pesquisa Ipespe sinaliza que Alvaro Dias “afrouxou a tanga” para Bolsonaro e Ratinho Jr.

► Requião “pedala” para furar bolha da censura na velha mídia

► Governo quer matar velhos e crianças aumentando preços para conter demanda de remédios

► Ratinho Jr. se esconde enquanto Requião espera furar a bolha com início do horário eleitoral