Zelensky se irrita com “neutralidade” de Bolsonaro

O presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky, não gostou da conversa que teve com o presidente cessante Jair Bolsonaro (PL) na segunda-feira (18/07).

Bolsonaro disse que não revelaria o conteúdo da conversa telefônica porque era “segredo de Estado”, no entanto, Zelensky vazou o teor do colóquio para a TV Globo.

Zelensky desceu o sarrafo em Bolsonaro, que reafirmou sua posição de “neutralidade” em relação à guerra entre Rússia e Ucrânia.

– Eu não apoio a posição dele [Bolsonaro] de neutralidade – disse o presidente ucraniano.

Zelensky especificamente ficou irritado porque Bolsonaro se auproclamou “mediador” da guerra.

– Mediador de quê? A guerra não é entre a Ucrânia e a Rússia, é entre a Rússia e o povo ucraniano – descascou o ucraniano.

Em fevereiro, antes da Rússia deflagrar a guerra, Bolsonaro visitou o presidente Vladimir Putin em Moscou.

EUA também criticam Bolsonaro, por outro motivo

O dia foi muito ruim para Bolsonaro no plano diplomático.

Além de levar uma sabugada de Zelensky, o mandatário brasileiro também levou uma invertida dos americanos na questão das urnas eletrônicas.

A embaixada dos Estados Unidos em Brasília divulgou um comunicado na qual afirma que as eleições no Brasil são “modelo” para o mundo, contrariando a conferência de Bolsonaro com representantes diplomáticos nesta segunda-feira (18/07).

As “urnas eletrônicas” nunca foram tão defendidas, enquanto a Petrobras vai a pique.

Bolsonaro não defende as urnas, nem a Petrobras.

O inquilino do Palácio do Planalto é a expressão do isolamento político.

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.

► Como a velha mídia entra em campanha pela reeleição de Bolsonaro e você nem percebe

► [Vídeo] Veja a íntegra da reunião de Bolsonaro com embaixadores no Palácio Alvorada