Irã diz que foi vítima de terrorismo: 103 mortos e 141 feridos em Kerman

Duas explosões separadas deixaram um rastro de devastação em Kerman, uma cidade iraniana, resultando em 103 vidas perdidas e 141 pessoas feridas.

Os trágicos eventos ocorreram em locais próximos: a primeira explosão aconteceu a apenas 700 metros do túmulo do Mártir General Qassem Soleimani, enquanto a segunda explosão ocorreu a um quilômetro de distância.

Ocorrendo durante a quarta comemoração de mártir do General Soleimani, a tragédia abalou profundamente a cidade de Kerman.

Muitos cidadãos estavam reunidos para honrar a memória do herói nacional, quando as explosões violentas interromperam o luto.

As explosões provocaram o caos e a confusão no cemitério de Kerman, obrigando as ambulâncias a se apressarem para transportar os feridos aos hospitais da cidade.

Economia

O chefe da Cruz Vermelha da província de Kerman, Reza Fallah, relatou que, até o momento, 141 pessoas feridas foram admitidas em hospitais locais.

Além disso, Fallah informou que uma explosão de grande magnitude foi ouvida, e as autoridades estão atualmente investigando as causas desse trágico incidente.

Um oficial de segurança em Kerman também confirmou a explosão, destacando que ainda não está claro se a explosão foi resultado de um cilindro de gás ou de um possível ataque terrorista.

No entanto, o governador de Kerman assegurou se tratar de um ataque terrorista [abaixo, leia a declaração dessa autoridade].

Nesse momento, a comunidade internacional aguarda ansiosamente por mais informações e esclarecimentos sobre esse terrível acontecimento que abalou profundamente a cidade de Kerman e todo o Irã.

A incerteza sobre as causas das explosões e o alto número de vítimas só aumentam a gravidade desse incidente.

À medida que a investigação progride, as autoridades e equipes de resgate continuam a trabalhar incansavelmente para prestar assistência às vítimas e suas famílias, bem como para determinar as circunstâncias precisas que levaram a essas explosões devastadoras.

Esse é um momento de luto e reflexão para toda a nação iraniana, enquanto busca entender e superar essa tragédia sem precedentes.

Autoridades confirmam que explosões em Kerman, no Irã, foram terrorismo

O vice-governador de segurança de Kerman, Rahman Jalali, disse na quarta-feira (3/1) que as explosões ocorridas no início do dia no Cemitério dos Mártires da capital provincial de Kerman foram realizadas por terroristas. 

Uma última atualização das autoridades mostra que pelo menos 103 pessoas morreram e 141 ficaram feridas nas explosões. 

As explosões ocorreram no dia em que as pessoas realizaram uma cerimónia em memória do general Qassem Soleimani, o falecido comandante iraniano que foi assassinado em 3 de janeiro de 2020 num ataque de drones dos EUA na capital iraquiana, Bagdad. 

Soleimani, natural da província iraniana de Kerman, foi enterrado no Cemitério dos Mártires da capital provincial.

2 Replies to “Irã diz que foi vítima de terrorismo: 103 mortos e 141 feridos em Kerman”

Comments are closed.