Caiu a liminar que suspendia o Instituto Lula

O desembargador Néviton Guedes, do TRF-1, derrubou nesta terça-feira (16) a liminar que suspendia o funcionamento do Instituto Lula.

Em tom de provação política, a suspensão fora decidida no último dia 9 pelo juiz Ricardo Augusto, substituto da 10ª Vara Federal de Brasília.

O fechamento do Instituto Lula ocorrera na véspera do depoimento do ex-presidente, em Curitiba, ao juiz Sérgio Moro.

O advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, pelas redes sociais, comemorou reforma da liminar dizendo que foi restabelecido o Estado Democrático de Direito pelo desembargador Néviton Guedes.

Nesta segunda-feira (15), os senadores Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Roberto Requião (PMDB-PR) chegaram a denunciar uma “ditadura do judiciário” em curso no país. Para eles, se fecharam o Instituto Lula o próximo seria o Congresso Nacional.

Veja também  Lula contesta nova acusação da Lava Jato e diz que é mais um ato de perseguição

Comments are closed.