Alvaro Dias pode definir futuro nesta sexta-feira

► Pré-candidatos ao Senado rejeitam “trisal” com governador Ratinho Jr.

O senador Alvaro Dias (PODE) disse ao Blog do Esmael que está chegando a hora de a onça beber água.

Ele definiu esta sexta-feira, dia 15 julho, como deadline – a linha da morte – para definir seu futuro político.

O senador prometeu falar ao Blog do Esmael nas próximas horas.

Até amanhã, prevalece o voto de silêncio do parlamentar sobre a política de alianças para as eleições de 2022.

Alvaro gostaria dos apoios do governador Ratinho Jr. (PSD) e do presidente cessante Jair Bolsonaro (PL).

Aliados de primeira hora, Bolsonaro e Ratinho Junior têm outros planos para o Senado – que não é Alvaro.

Bolsonaro quer eleger o deputado bolsonarista – seu pupilo – Paulo Martins (PL) para a vaga de Alvaro Dias.

Ratinho Junior, por sua vez, pensa colocar um pé em cada canoa.

No entanto, o mandatário estadual tem apenas dois pés para três pré-candidatos competitivos do campo governista que pleiteiam a vaga no Senado.

Além de Alvaro e Martins, o ex-juiz Sergio Moro (União) anunciou esta semana que também concorrerá ao Senado.

Em uma questão os três pré-candidatos ao Senado – Alvaro, Martins e Moro – fecharam posição única: não aceitarão a suposta “neutralidade” do governador Ratinho Jr.

Eles disseram rejeitar a hipótese de “acordo branca” ou “trisal” cujo apoio formal é para um, porém a campanha de verdade é com outro fora da aliança.

Afinal, qual seria o futuro político de Alvaro além da “chapa-branca” governista?

No mês passado, como registrou o Blog do Esmael, o senador Alvaro Dias fez uma incursão em setores esquerdistas.

Ele visitou os sindicalistas lulistas Paulo Rossi e Manassés de Oliveira, da União Geral dos Trabalhadores (UGT).

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.