Marqueteiro faz de suas mágoas uma tática suicida de Ciro Gomes na disputa presidencial de 2022

Marqueteiro faz de suas mágoas uma tática suicida de Ciro Gomes na disputa presidencial de 2022

O ex-marqueteiro João Santana, em um ajuste de contas com seus ex-companheiros, guardou na geladeira para conservar bem as mágoas que têm de Lula e Dilma Rousseff. O ódio do moço contra petistas exala nos vídeos em que Ciro Gomes, pré-candidato do PDT aparece “babando” de raiva.

Políticos, institutos de pesquisas e cronistas experientes veem uma tática eleitoral suicida do ex-ministro de Lula [Sim, Ciro Gomes foi ministro de Lula].

O antipetismo e o antilulismo de Ciro chamou a atenção até do jornalista Fernado Gabeira, na GloboNews.

Ex-deputado federal pelo PV, Gabeira disse no ar que seria mais fácil Ciro Gomes desconstruir o presidente Jair Bolsonaro –que hoje é mais vulnerável política e eleitoralmente. “Seria mais adequado se ele guardasse esses cartuchos para o segundo turno”, avaliou.

A bronca de João Santana vem desde 2016, quando o então marqueteiro do PT foi alvo na 23ª fase da Operação Lava Jato.

Pré-candidato ao governo do Paraná, Roberto Requião, que viu “irracionalidade” de Ciro Gomes nos ataques a Lula e Dilma disse o ex-ministro errou ao transformar o marqueteiro João Santana em estrategista de campanha.

“Olhando de fora, sem juízo ético ou moral, o erro de Ciro foi transformar o marqueteiro em estrategista”, afirmou Requião. “Seu alvo deveria ser focado em Bolsonaro, no momento o mais frágil”, complementou.

Do ponto de vista das intenções de voto, Ciro não ganhou nenhum ponto pelos ataques. Pelo contrário. Bolsonaro avançou e Lula segue consolidado na dianteira.

Em síntese: o marqueteiro João Santana faz de suas mágoas pretéritas uma tática suicida de Ciro Gomes na disputa presidencial de 2022.

Leia também

Ciro x Dilma: silêncio de Camilo Santana chama a atenção no PT

Nova pesquisa mostra recuperação de Bolsonaro e isso explica desespero de Ciro Gomes

Ataques de Ciro a Lula e Dilma são irracionais, critica Requião

Dilma diz que Ciro é misógino e deixa pedetista falando sozinho