Em nota, CPI lamenta negacionismo de Bolsonaro em Nova York

Em nota, CPI lamenta negacionismo de Bolsonaro em Nova York

Com vergonha alheia, a maioria dos membros da CPI da Pandemia divulgou uma nota sobre o comportamento negacionista de Jair Bolsonaro em Nova York.

O mandatário está na cidade americana para discursar, nesta terça-feira (21/09), às 10h, na abertura da 76ª Assembleia-Geral da ONU. Por tradição, o presidente do Brasil é o primeiro a falar.

Segundo a comissão de investigação, o presidente Bolsonaro, escarnecendo dos quase 600 mil mortos, segue boicotando as orientações da ciência, recusando vacinas e desprezando as medidas como uso de máscaras e distanciamento.

“Um péssimo exemplo para o mundo e mais uma vergonha para o Brasil”, lamentaram os senadores.

Nota CPI

Transcorridos 147 dias de investigação, a maioria dos integrantes da CPI expressa seu repúdio ao comportamento negacionista continuado do presidente da República. Além de uma das piores conduções no enfrentamento à pandemia no mundo, o presidente, escarnecendo dos quase 600 mil mortos, segue boicotando as orientações da ciência, recusando vacinas e desprezando as medidas como uso de máscaras e distanciamento. Um péssimo exemplo para o mundo e mais uma vergonha para o Brasil.

Omar Aziz
Randolfe Rodrigues
Renan Calheiros

Ao vivo – discurso de Bolsonaro na ONU [vídeo]

Leia também

Veja essa: Nova York tenta vacinar Bolsonaro durante a Assembleia-Geral da ONU

Bolsonaro fala à ONU às 10 horas desta terça-feira; acompanhe pelo Blog do Esmael

ONU pode barrar discurso de presidente Jair Bolsonaro por não ter sido vacinado

Sem vacina, Bolsonaro vira indigente nas ruas de Nova York