Paulo Guedes e Jair Bolsonaro

A economia só será recuperada com um novo governo

O presidente Jair Bolsonaro e seu vice, Hamilton Mourão, governaram apenas para os banqueiros nesses dois anos e cinco meses. Esse consórcio entre milicos e banqueiros só lascou os brasileiros, trouxe de volta a fome, a carestia, fez explodir o desemprego no País.

Somente um novo governo, eleito pelo povo, será capaz de recuperar a economia destruída pelos atuais inquilinos no Palácio do Planalto.

Os jornalões trazem neste domingo (20/6) que o Brasil é o 2º país com maior sensação de mal-estar, atrás da primeiríssima Turquia, em ranking que mede desconforto socioeconômico. O levantamento é da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

De acordo com a pesquisa, capitaneada pelo Ibre-FGV (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas), a combinação de desemprego recorde e inflação alta é a responsável pela sensação de mal-estar entre os brasileiros.

Leia também

Com Bolsonaro, o PIB encolheu, houve mais desindustrialização, apagão, falências, subempregos, precarização da mão de obra e redução dos salários. A condição da maioria dos trabalhadores é, hoje, análoga à escravidão, proporcionada pela maior taxa de desocupados do planeta.

Em um cenário de guerra, perpetrado pelo negacionismo, que resultou na morte de 500 mil pessoas na pandemia, os bancos riem à toa com o aumento da dívida pública de 4 trilhões para 5 trilhões de reais, isto é, eles [os banqueiros] aumentaram a participação no orçamento público embora não tenham produzido nada ou emprestado alguma coisa para alguém produzir algo.

O Brasil está sendo roubado enquanto Bolsonaro e a velha mídia corporativa divertem o público.

A corrupção bolsonarista sangra o País, que empobrece e passa fome, enquanto o governo oferta “resto de comida” para aplacar a justa indignação da sociedade.

Portanto, a economia só será recuperada com um novo governo –ou não.