Um milhão de pessoas foram às ruas em #19j pelo Fora Bolsonaro; agora só falta o impeachment na Câmara

  • É o parlamento e a velha mídia corporativa que sustentam o genocídio de Jair Bolsonaro

Aos ouvidos moucos da Câmara dos Deputados, as ruas falam “grego”, embora mais de um milhão de pessoas tenha saído às ruas neste sábado (19/6), o #19j, pelo Fora Bolsonaro.

Insensível e apático aos protestos no asfalto, o Congresso Nacional age como o próprio genocida Jair Bolsonaro, inquilino no Palácio do Planalto, diante da marca de 500 mil mortes na pandemia. Por isso os parlamentares são cúmplices por esse genocídio em curso.

O que a Câmara e o Senado poderiam fazer para aplacar o sofrimento dos brasileiros? Ora, no mínimo abrir o processo de impeachment. Ao se omitirem, eles passam a mensagem de que estão mancomunados com a matança no País.

Se continuar tudo como está, sem uma ação do parlamento, não restará alternativa ao povo que não fazer uma faxina também no Congresso. A limpeza precisa ser no Palácio do Planalto, na Câmara e no Senado.

Leia também

Para frear as mortes, só há um remédio possível: o impeachment já do presidente Jair Bolsonaro.

As 500 mil mortes são agravadas pela fome dos que ainda vivem, pelo desemprego, pela falta de vacinas para todos.

O #19JforaBolsonaro foi mais um dia de dizer “chega de Bolsonaro”, e o grito que explodiu nas ruas exigiu o impeachment do presidente urgentemente.

Os atos foram também pelo auxílio emergencial de R$ 600, vacina, emprego, contra as privatizações e pelo fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

As ruas deram o recado nesse #19j ao Congresso Nacional: ou impeachment, ou vai sair junto com Bolsonaro.

É o parlamento e a velha mídia corporativa que sustentam o genocídio de Jair Bolsonaro.