YouTube ‘desliga’ Donald Trump enquanto Jair Bolsonaro prevê que o pior está por vir

Compartilhe agora

A uma semana de deixar o cargo, o presidente Donald Trump foi suspenso pelo YouTube por, segundo a aplicação do Google, violar a política de incitação à violência. O americano foi penalizado com 7 dias sem transmissões ao vivo na plataforma.

O banimento de Trump, de quem é fã, levou o presidente Jair Bolsonaro a diversificar suas mídias sociais. Nesta terça-feira (12), por exemplo, ele convocou os seguidores a se inscreverem no Telegram.

O astrólogo Olavo de Carvalho, guru de Bolsonaro, foi mais explícito na tática da extrema direita: “Estou no Gab e no Telegram. Se eu desaparecer daqui, vocês sabem onde me procurar.”

YouTube

A punição do YouTube a Trump veio uma semana após o presidente dos Estados Unidos incitar a invasão do Congresso, que resultou em cinco mortes.

A empresa, que pertence ao Google, também desativou indefinidamente os comentários nos vídeos do canal.

A suspensão do canal de Trump, no YouTube, pode ser prorrogado por mais tempo.

Outras mídias sociais

Ao menos 15 plataformas de mídias sociais baniram ou limitaram a ação política de Donald Trump. As principais foram Twitter, Instagram e Facebook que baniram o presidente americano. Ele estuda migrar para o aplicativo chinês TikTok.