Trump pensa usar nos dias finais o TikTok, que ele tentou banir nos EUA

Compartilhe agora

O destino, irônico, prega algumas peças. Que o diga o presidente americano Donald Trump, que, meses atrás, tentou banir o aplicativo de mensagens de chinês TikTok –porém é a única plataforma de mídia social que ainda não excluiu sua conta por um simples motivo: o mandatário ainda não tem um perfil.

Banido do Twitter, Instagram e Facebook –dentre outras aplicações de internet, parcial ou totalmente– Trump não descarta terminar seus últimos dias na Casa Branca usando o TikTok para se comunicar com seus seguidores.

Embora o TikTok não tenha banido Trump, porque ele não tem uma conta oficial, o aplicativo chinês informou que removeu violações de conteúdo e redirecionou hashtags como #stormthecapitol e #patriotparty para as diretrizes da comunidade.

Além do TikTok, outras 15 aplicações de redes sociais ou baniram Donald Trump ou restringiram o alcance de suas publicações. Confira quais:

  • REDDIT
  • TWITCH
  • SHOPIFY
  • TWITTER
  • GOOGLE
  • YOUTUBE
  • FACEBOOK
  • INSTAGRAM
  • SNAPCHAT
  • TIKTOK
  • APPLE
  • DISCORD
  • PINTEREST
  • AMAZON AWS
  • STRIPE
  • OKTA
  • TWILIO

O Pinterest tem limitado as hashtags relacionadas a tópicos pró-Trump, como #StopTheSteal, desde a eleição de novembro, e o Google removeu o Parler, um aplicativo de mídia social para conservadores e extremistas de extrema direita.

Enfim, Trump acusava o TikTok e agora parece que é o único poderá aceitá-lo antes de deixar o cargo no próximo dia 20 de janeiro.