Professores iniciam greve de fome contra governo de Ratinho Jr. no Paraná

Compartilhe agora

Educadores informaram na manhã desta quinta-feira (19) que desocupam o prédio da Assembleia Legislativa do Paraná, em Curitiba, mas eles mantiveram ma vigília e iniciam greve de fome, por tempo indeterminado, contra o governo de Ratinho Jr. (PSD).

Professores e funcionários deixaram há pouco o prédio da Assembleia Legislativa do Paraná em caminhada até a frente do Palácio Iguaçu, sede do governo estadual, no Centro Cívico.

Integrantes do governo e da APP-Sindicato realizam neste momento uma reunião com deputados estaduais.

Os principais temas debatidos são o pedido de revogação da Prova para contratação de professores temporários, o pagamento progressões e promoções, suspensão da militarização de escolas e revogação da terceirização de funcionários.

Um grupo de profissionais do magistério iniciou uma greve de fome e permanecerá em frente ao Palácio até uma resposta positiva sobre a pauta.

“O governador Ratinho Junior age criminosamente”, disse o presidente da APP-Sindicato, Hermes Leão, ao se referir à pandemia e infecção nas escolas da rede pública estadual. “Não respeita a vida”, completou.

Cerca de 75 pessoas estavam na ocupação da ALEP e outras cerca de 300 pessoas aguardavam a saída ao lado de fora.

A decisão da APP-Sindicato deixar a ocupação do plenarinho da Assembleia se deu após determinação judicial para que os educadores desocupassem o local. Havia risco de violência.

Assista ao vídeo:

Justiça determina que professores desocupem prédio da Assembleia Legislativa do Paraná

Assembleia Legislativa continua ocupada por professores no Paraná

URGENTE: PROFESSORES OCUPAM A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO PARANÁ; AO VIVO