Lula comemora o Nobel da Paz

O ex-presidente Lula se sente como sócio do Prêmio Nobel da Paz 2020 concedido nesta sexta-feira (9) ao programa de combate à fome da ONU.

“Precisamos vencer a fome, a miséria e a exclusão social. Nossa guerra não é para matar ninguém – é para salvar vidas”, declarou o petista.

O programa da ONU foi inspirado no brasileiro Fome Zero, criado no governo Lula. Na época o ministro da pasta era José Graziano, que mais tarde foi diretor-geral da agência da ONU para a agricultura familiar, a FAO.

Segundo Lula, o Nobel da Paz para o Programa Mundial de Alimentação da ONU é fundamental porque trata-se de uma iniciativa voltada para a segurança alimentar no mundo. “É a fome no centro do debate mundial. Uma luta do Brasil e do mundo”, disse.

Saiba por que o ex-presidente Lula foi o maior vencedor do Prêmio Nobel da Paz 2020

Prêmio Nobel da Paz foi para… a luta contra a fome no mundo

Em seu Twitter, o ex-presidente Lula fez questão de publicar uma foto ao lado de Graziano a quem ele classifica de idealizador do Fome Zero.

“A comida é a melhor arma contra as guerras. Com o companheiro José Graziano da Silva, ex-diretor-geral da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura) e idealizador do Fome Zero”, tietou Lula.

Graziano também comemorou o Nobel da Paz: “Muito feliz com o Prêmio Nobel da Paz concedido ao Programa de Combate à Fome, por seus esforços com o Fome Zero, por sua contribuição para melhorar as condições de paz em áreas de conflito. A comida é a melhor arma contra a guerra!”, disse. “Parabéns ao meu amigo David Beasley [novo diretor] e sua liderança”, destacou.

Veja o tuíte de Lula comemorando o Nobel da Paz

Compartilhe agora