Praias do Rio lotam no feriadão de 7 de setembro; Ipanema ‘bomba’

O feriado prolongado de 7 de Setembro lotou novamente as praias da zona sul do Rio de Janeiro. Nesta segunda-feira (6), as areias de Ipanema e Copacabana e do Aterro do Flamengo receberam milhares de banhistas, entre cariocas e turistas, provocando aglomeração e desrespeitando uma das regras elementares da prevenção à pandemia de Covid-19.

Os banhistas ficavam na areia e usavam guarda-sóis e cadeiras de praia, que não estão liberados pela prefeitura do Rio. O decreto do prefeito Marcelo Crivella autoriza apenas o banho de mar, e não a permanência na areia.

Em nota, a prefeitura do Rio reforçou o apelo para que as pessoas sigam regras do plano de flexibilização.”Quem vai às ruas em condições inadequadas e descumprindo as regras sanitárias, pode não só contrair a doença, mas também contaminar outras pessoas, incluindo seus familiares em casa”, diz o texto.

A Defesa Civil também pediu para a população ficar em casa e observar as medidas de distanciamento social.

Os cariocas têm ignorado as orientações das autoridades sanitárias e, cada vez mais, relaxam nas medidas de proteção nas praias e bares da região da orla da cidade do Rio de Janeiro.

O estado do Rio soma, até o momento, 16.526 mortes pela covid-19 e 232.747 casos registrados. Os dados são da Secretaria estadual de Saúde.

LEIA TAMBÉM:

Bolsonaro chuta o balde e, sem máscara, aglomera crianças em desfile de 7 de Setembro

Flordelis é abandonada por seguidores de sua igreja

Condor, apoiador de Bolsonaro, vende arroz a R$ 42 no Paraná

72% querem aulas presenciais somente depois da vacina contra a Covid-19, diz Ibope

O Ibope divulgou uma pesquisa nesta segunda-feira, 7 de setembro, afirmando que 72% querem a retomada das aulas presenciais somente depois da vacinação contra a Covid-19.

De acordo com o instituto de pesquisa, na região Sul esse índice contrário à volta às aulas antes da vacina sobe para 77%.

O Ibope diz que entrevistou 2.626 brasileiros com mais de 18 anos, de todas as classes sociais, pela internet, entre os dias 21 e 31 de agosto.

Segundo as entidades ligadas à educação, apenas o estado do Amazonas retomou as aulas presenciais.

As aulas presenciais estão previstas para serem retomadas em São Paulo e Rio Grande do Sul partir desta terça-feira (8).

Rio de Janeiro, Piauí, Pernambuco e Pará também já têm datas marcadas que vão do próximo dia 14 até outubro.

No próximo sábado, dia 12, a APP-Sindicato, um dos mais importantes sindicatos de educadores do país, irá avaliar a deflagração de uma greve geral contra a volta das aulas presenciais no Paraná.

O Brasil tem 4.137.521 casos confirmados e 126.650 mortes por covid-19 neste domingo (6), segundo o Ministério da Saúde.