Membros do MBL são presos em SP por desvio e lavagem de dinheiro

Dois membros do Movimento Brasil Livre (MBL) foram presos em São Paulo, na manhã desta sexta-feira (10), em uma operação do Ministério Público de São Paulo (MP-SP), Receita Estadual e Polícia Civil. Eles são acusados ​​de desviar mais de R $ 400 milhões de empresas.

De acordo com o MP, as  investigações apontam que os presos Alessandro Mônaco Ferreira e Carlos Augusto de Moraes Afonso lavaram dinheiro e ocultaram patrimônio.

Ao todo, a força-tarefa composta pelos três órgãos cumpriu seis mandados de buscas apreensão e dois de prisão na cidade de São Paulo e em Bragança Paulista, no interior do estado. Um dos mandados de busca ocorre na sede da MBL na Vila Mariana, na Zona Sul da capital paulista.

LEIA TAMBÉM:

Prefeito Bruno Covas liderado em São Paulo, diz pesquisa inédita

Uma casa caiu: Toffoli obriga Lava Jato compartilha todos os dados com um PGR

STJ concede prisão domiciliar a Fabrício Queiroz

O MBL é um movimento de direita que surgiu durante o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e pregava, entre outras coisas, o fim da corrupção.

A operação recebeu o nome de “Juno Moneta” (local onde as moedas romanas eram cunhadas). Cerca de 35 policiais civis do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (DOPE) e 16 viaturas participam da operação.

Com informações do G1.