Senado aprova adiamento das eleições para 15 de novembro de 2020

O Senado aprovou em primeiro turno o texto base da EC 18/2020, que trata das eleições municipais de 2020. A proposta foi aprovada por 67 votos a 8; abstenções, 2 votos.

Na sequência, os senadores rejeitaram a Emenda nº 5, do senador Ciro Nogueira (PP-PI), que estabelecia o adiamento das próximas eleições em dois anos e a prorrogação dos mandatos dos atuais prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. 53 não; 16 sim; 1 abstenção.

Os parlamentares, então, confirmaram em votação no segundo o adiamento das eleições para o dia 15 de novembro, feriado da Proclamação da República, e o segundo turno para o dia 29 de novembro.

Após a aprovação da Emenda Constitucional nº 18, explicou o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a proposta segue hoje mesmo para a Câmara dos Deputados. A Casa presidida pelo deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) já pautou a votação da matéria para esta quinta-feira, dia 25 de junho.

Com a confirmação do adiamento pela Câmara, o que é muito provável, uma sessão do Congresso Nacional (Câmara e Senado) será realizada na sexta-feira (26) para promulgar a nova data das eleições municipais deste ano.

LEIA TAMBÉM

  • Líder do PT defende a cassação da chapa Bolsonaro-Mourão para País superar a crise
  • Efeito Bolsonaro: União Europeia estuda barrar entrada de brasileiros por causa da pandemia de coronavírus
  • PF quer ouvir Bolsonaro ‘nos próximos dias’ sobre suposta interferência na corporação
  • Líder do PT defende a cassação da chapa Bolsonaro-Mourão para País superar a crise
  • Maia sobre Weintraub: “É a primeira vez que um exilado tem apoio do governo”; assista
  • Era só o que faltava: nuvem de gafanhotos se aproxima do Brasil, além de Bolsonaro e da Covid-19; veja