PT apresenta novo pré-candidato à Prefeitura de Curitiba; assista

O professor de Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Paulo Opuszka, é o mais novo pré-candidato do PT à Prefeitura de Curitiba. Ele será o representante do campo majoritário, que, segundo os petistas, detém 70% dos votos no diretório municipal da capital paranaense.

Além dele, o partido também apresenta na disputa interna o deputado estadual Tadeu Veneri. O parlamentar é representante da chamada esquerda na legenda. Em 2016, Veneri já concorreu ao Palácio 29 de Março (sede do poder executivo curitibano).

O ex-deputado Angelo Vanhoni declinou da corrida majoritária e irá tentar uma das 39 cadeiras na Câmara Municipal de Curitiba.

Paulo Opuszka é secretário-geral licenciado da APUFPR (Associação dos Professores da Universidade Federal do Paraná). Ele concedeu entrevista nesta quarta-feira (10) ao Blog do Esmael para falar sobre a MP 979, editada pelo presidente Jair Bolsonaro, que extingue a eleição direta para reitor nas universidades federais durante a pandemia da Covid-19.

No segundo bloco da entrevista, Professor Paulo Opuszka também abordou sua candidatura que, de acordo com ele, tem um significado de luta contra o fascismo e em defesa da democracia brasileira.

O PT deve bater o martelo sobre sua candidatura oficial à sucessão do prefeito Rafael Greca (DEM) no dia 5 de julho próximo.

A data da eleição ainda não está consolidada. O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, propõe o adiamento da disputa para 6 de dezembro. O novo calendário eleitoral depende de aprovação no Congresso Nacional.

Em tese, a mudança da data –de outubro para dezembro– irá beneficiar os candidatos novatos e dificultará a vida dos atuais prefeitos. Em tese.

Assista ao trecho sobre a disputa em Curitiba:

LEIA TAMBÉM
[AO VIVO]: Fim da eleição para reitor nas universidades federais. Que fazer?

Lula critica governo Bolsonaro: “Não se ouve falar em investimento, desenvolvimento e distribuição de renda”

Entidades ligadas à educação divulgam nota de repúdio contra Bolsonaro

Rejeitado em palestra na UBA, ex-juiz Sérgio Moro contra-ataca com ‘live’ na Argentina

Se o ex-juiz Sérgio Moro fosse profissional do futebol a crônica esportiva cravaria: ‘Que fase, hein senhor juiz?!’ Mas não é o caso, até porque o deputado Glauber Braga (PSOL-RJ) pensa diferente…

Ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro foi rejeitado recentemente para uma palestra que faria na Universidade de Buenos Aires (UBA). No Brasil, o Blog do Esmael deu essa informação em primeira mão no mês passado.

Em um fulminante “contra-ataque”, o ex-juiz Sérgio Moro se vingou hoje (10) com uma ‘live’ organizado pelo Grupo Perfil, que transmitiu o evento pela internet, após explicar o cancelamento da UBA.

Numa rápida checagem no perfil do grupo no Facebook, apenas duas mil e trezentas pessoas se interessaram pela palestra de Moro.

O ex-juiz falou remotamente para acadêmicos argentinos sobre “Democracia e Estado de Direito e luta contra a corrupção”.

Que fase, hein senhor juiz! Sendo rejeitado até por ‘lives’ nas redes sociais. Que fase!

Com informações do site Perfil, da Argentina.