Policial mata jovem negro em Atlanta e reforça onda de protestos nos EUA

Um policial assassinou um jovem negro neste sábado (13) durante uma abordagem em Atlanta, na Georgia (EUA), o que reforçou a onda de protestos contra o racismo e a brutalidade da polícia nos Estados Unidos. Imagens da mídia local mostraram centenas de manifestantes nas ruas e chamas envolvendo um restaurante Wendy, onde Rayshard Brooks, 27 anos, foi morto.

O policial que atirou em Brooks foi demitido e identificado pela polícia de Atlanta como Garrett Rolfe. O segundo oficial foi colocado em serviço administrativo, de acordo com a ABC News.

Em comentários televisionados feitos no início deste domingo (14), o prefeito Keisha Lance Bottoms disse que Shields, com mais de duas décadas de experiência na força, “se ofereceu para se afastar imediatamente como chefe de polícia”.

Os manifestantes estavam nas ruas antes que a noite caísse no sábado, com um grupo bloqueando uma estrada perto do restaurante Wendy e enfrentando a polícia.

Dezenas de manifestantes foram presos, segundo a polícia de Atlanta citada pela CNN.

LEIA TAMBÉM:

Em nota, STF quer o ‘couro’ de Bolsonaro

Globo divulga ‘powerpoint’ do gabinete do ódio, responsável por fake news de Bolsonaro

Gilmar Mendes diz que invadir hospitais é crime; Carluxo xinga ministro de ‘débil mental’

O crime ocorre quando os EUA enfrentam um grande movimento contra o racismo estrutural, após o assassinato de 25 de maio de George Floyd, enquanto estava sob custódia policial em Minneapolis.

A onde de protestos, que já dura três semanas, se espalhou pelo país e gerou mobilizasções depois pelo mundo e forçaram uma conversa sobre os legados da escravidão, colonialismo e violência branca contra pessoas de cor, bem como a militarização da polícia na América.

*Com informações da RFI