bolsonaro maia

Globo anuncia trégua com Bolsonaro em nome da “reforma administrativa”

Curiosamente, o “cessar-fogo” entre Globo e Bolsonaro se deu 24 horas após o presidente enaltecer a chegada da CNN Brasil.

Depois de “apertar”, a TV Globo anunciou uma trégua com o presidente Jair Bolsonaro.

A emissora diz que os atores são o presidente da Câmara e o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB).

De acordo com a Vênus Platinada, Rodrigo Maia (DEM-RJ) disse que o parlamento está mais preocupado com a aprovação da reforma administrativa.

Maia afirmou que as turbulências não irão tirar o foco do Congresso, que estará empenhado para reformar o Estado.

LEIA TAMBÉM
Reforma administrativa, o novo ‘conto do vigário’ de Bolsonaro, Guedes e velha mídia

Bolsonaro faz hora extra no Palácio do Planalto; impeachment já era esperado no ano passado

‘Reforma’ administrativa é desmonte do atendimento à população, diz dirigente sindical

“O Brasil pode contar com a Câmara pra aprovar as reformas”, escreveu no Twitter o presidente da Câmara. Segundo ele, o Congresso trabalha pra garantir o crescimento do País e aumentar a confiança. “Incompreensões e turbulências não vão tirar nem o foco, nem a serenidade dos parlamentares”, garantiu.

Já a Globo, avalista da trégua, afirma que a equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, havia decidido segurar projetos por causa da tensão política entre Bolsonaro e Congresso. O risco, diziam interlocutores do ministro, era criar insatisfação a ponto de inviabilizar aprovação das reformas na Casa.

Porém, após o acordo na Casa Grande, Bolsonaro, Congresso e velha mídia se uniram novamente para a próxima empreitada: empalar os servidores públicos com a diabólica reforma administrativa. Aliás, Guedes, há pouco, xingou os trabalhadores da máquina pública de “parasitas“.

Curiosamente, o “cessar-fogo” entre Globo, Bolsonaro e Congresso se deu 24 horas após o presidente enaltecer a chegada da CNN Brasil. “Birolilo” havia anunciado novo boicote de anunciantes à emissora dos Marinho.