Apesar de Bolsonaro, Nordeste avança nos indicadores sociais e fiscais

Compartilhe agora

O Nordeste vem sendo tratado com preconceito pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que ora chama pejorativamente de “paraíba” o governador do Maranhão, Flávio Dino (M-65), ora fala que os cearenses têm cabeça grande.

Apesar do método do presidente da República, a região Nordeste vai bem, obrigado. Os nove estados têm boa situação fiscal e há avanço acelerado de indicadores sociais claros.

O Globo deste domingo (23) reconhece o papel que teve os governos do PT [Lula e Dilma] na modernização da economia nordestina. “Fruto de ações que começaram anos atrás, os estados e as capitais da região, mesmo administrados por partidos diferentes, vivem momento semelhante e atuam cada vez mais em coordenação.”

De fato. O petismo fez bem ao Nordeste. Lembro-me de 2003, quando estive em Recife, vi uma pobreza orgânica na cidade: pedintes nas ruas, frota de veículos antiga, prédios centrais descuidados, avenidas sujas. Hoje, em 2020, a situação é bem diferente: uma capital moderna, limpa, pujante.

LEIA TAMBÉM
Sobe para 122 homicídios em quatro dias no Ceará, mesmo sob intervenção de Moro

Cid Gomes recebe alta e deixa hospital

Folha apoiou o golpe e elegeu Bolsonaro, diz deputado do PT

Segundo o IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), dos dez estados que mais investem hoje no país, cinco são do Nordeste. São eles:

  • Ceará
  • Alagoas
  • Bahia
  • Maranhão
  • Piauí

Entre os 10 estados que mais avançaram na qualidade da educação medida pelo Ideb, 4 são do Nordeste:

  • Pernambuco
  • Piauí
  • Maranhão
  • Ceará

A mortalidade infantil despencou 56,7% entre os anos 2000 e 2017, de acordo com o Ministério da Saúde.

Portanto, a pergunta que se faz no Nordeste é: para que serve Bolsonaro? Para quem governa Bolsonaro?

Com informações do Globo