Gleisi e Haddad divergem entre si sobre pacote econômico de Bolsonaro

Publicado em 6 novembro, 2019
Compartilhe agora!

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), e o ex-presidenciável do partido, Fernando Haddad, divergem entre si sobre o pacote econômico lançado ontem (5) pelo ministro Paulo Guedes e o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Na manhã desta quarta-feira (6), pelo Twitter, Haddad deu um “voto de confiança” para a equipe econômica de Bolsonaro. O petista se limitou a dizer que “é a drenagem de dezenas de bilhões de reais de recursos da educação para a saúde.”

“Saúde e educação: o pacote de Guedes envolve uma infinidade de medidas, mas uma consequência inegável para quem entende de finanças públicas é a drenagem de dezenas de bilhões de reais de recursos da educação para a saúde”, escreveu Haddad.

Já Gleisi foi mais assertiva em sua crítica ao pacote da maldade bolsonarista. Para ela, os cortes de despesas recaem sobre a áreas sociais.

“Estratégia de corte de despesas prevista no pacote do governo recai sobre despesas sociais, o que é inadmissível num cenário de crise, desemprego e desigualdade que vivemos. Esse mapa dá uma ideia da realidade. Será que Paulo Guedes não vê isso?”, questionou a presidenta do PT.

Oficialmente, o PT ainda não se pronunciou sobre o AI-5 econômico –que suspende direitos sociais do povo brasileiro.

LEIA TAMBÉM
“Plano Guedes” ou “Plano Mais Brasil”; leia a íntegra do AI-5 de Bolsonaro na economia

Plano Guedes é o AI-5 de Bolsonaro na economia dos mais pobres

Folha de S. Paulo reafirma fé no bolsonarismo econômico

Compartilhe agora!