Protestos por todo o país contra Bolsonaro, em defesa da Educação e da Petrobras

Publicado em 4 outubro, 2019
Compartilhe agora!

Estudantes e trabalhadores promoveram protestos em todo o pais durante esta semana. O alvo foi o governo Bolsonaro com seus cortes na educação e com o desmonte da Petrobras.

Neste ano, o Ministério da Educação anunciou dois cortes expressivos no orçamento. O primeiro de R$ 5,8 bilhões e o segundo de R$ 348 milhões.

O movimento estudantil também se manifestou em defesa das bolsas da Capes e do CNPQ e contra o programa Future-se.

A jornada de lutas dos estudantes e trabalhadores começou na última quarta-feira (2), com reuniões, encontros e aulas abertas em diversas universidades país afora para discutir a política do atual governo para o setor.

Nesta quinta-feira (3), em São Paulo, milhares de manifestantes se reuniram na avenida Paulista e caminharam até a Praça Roosevelt, onde o ato foi encerrado.

LEIA TAMBÉM
Supremo pode validar mensagens da #VazaJato nos processos judiciais

Bolsonaro surta ‘ao vivo’ com prefeito que criou disque denúncia de abuso de autoridade; assista

Lula pode ganhar o Prêmio Jabuti 2019

Petroleiros e trabalhadores dos Correios também estiveram no ato, protestando contra a privatização das duas estatais.

“A Petrobras é extremamente importante para a Educação, os royalties do petróleo vão para a Educação. É isso que permite que diversas universidades pensem seu desenvolvimento. A Petrobras é uma estatal essencial para pensar o desenvolvimento do país”, afirma Pedro Pera, da executiva da União Nacional dos Estudantes.

Também foram realizados grandes atos em Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Maceió, Porto Velho, Belém do Pará, Rio de Janeiro e dezenas de outra cidades.

Em Curitiba, as manifestações reuniram petroquímicos, petroleiros, professores, sindicatos e estudantes.

A programação comemorou o aniversário de 66 anos da Petrobrás, ao mesmo tempo em que denunciou o desmonte da empresa pública.

Durante a tarde, José Maria Rangel, coordenador geral FUP, visitou o ex-presidente Lula, na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Do lado de fora, na Vigília Lula Livre, petroleiros fizeram um ato político em defesa do petróleo e uma roda de conversa sobre a importância da Petrobrás para o Brasil.

A estatal brasileira é a sétima maior produtora mundial de petróleo, com 1,9 milhões de barris diários. Segundo dados do Instituto de Estudos Estratégicos do Petróleo (Ineep), cada R$ 1 bilhão investido na Petrobrás se reverte em R$ 1,28 bilhão no Produto Interno Bruto (PIB) nacional e gera 30 mil postos de trabalho.

As informações são do Brasil de Fato.

Compartilhe agora!