Collor é alvo de operação da PF que apura lavagem de dinheiro por meio de laranjas

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira (11) a Operação Arremate, que tem como alvo principal o senador Fernando Collor de Mello (Pros-AL). Ele é suspeito de integrar um esquema de lavagem de dinheiro por meio de compras de imóveis por laranjas em leilões de bens penhorados pela Justiça.

Os agentes cumprem no total 16 mandados buscas e apreensões, autorizadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em Curitiba (PR) e Maceió (AL).

LEIA TAMBÉM:
Gilmar Mendes: “Se Moro for considerado suspeito, processos de Lula voltam à fase de denúncia”

Glenn Greenwald derruba Deltan Dallagnol da Lava Jato, diz Veja

Bolsonaro diz que investigação de candidaturas-laranjas do PSL busca atingi-lo

Segundo a PF, as investigações têm por objetivo identificar e comprovar “o provável envolvimento” de Collor como responsável por arrematações de imóveis em hastas públicas ocorridas em 2010, 2011, 2012 e 2016, utilizando-se de laranjas.

“Com o objetivo de ocultar a sua participação como beneficiário final das operações. Essas compras serviriam para ocultar e dissimular a utilização de recursos de origem ilícita, bem como viabilizar a ocultação patrimonial dos bens e convertê-los em ativos lícitos”, afirma a corporação.

Ainda de acordo com a PF, os valores sob investigação são de aproximadamente R$ 6 milhões. Os envolvidos no esquema poderão responder por lavagem de dinheiro, corrupção ativa, corrupção passiva, peculato, falsificações e por integrar organização criminosa.

Com informações do Correio Braziliense.