Moro e Deltan viram alvos de campanhas contrárias em Curitiba

Compartilhe agora!

Quem te viu, quem te vê. O ministro da Justiça, Sérgio Moro, e seu parceiro de estripulias na Lava Jato, o procurador Deltan Dallagnol, são alvos de campanhas contrárias em Curitiba.

A Juventude do PT, por exemplo, começou a distribuir adesivos de lapela entre os estudantes denunciando que a Lava Jato é “fraude” e pedindo a liberdade imediata para o ex-presidente Lula.

“Lava Jato é fraude! #LulaLivreJá”, diz o material de campanha da “Juventude Revolução” –um dos braços do PT no movimento de juventude.

Outrora cantada em verso e prosa como “República de Curitiba”, se vê hoje uma virada em curso na capital paranaense.

LEIA TAMBÉM
Deltan fingiu apoio a colega enquanto articulava para si a PGR

STF começa a julgar falta de imparcialidade de Moro nesta sexta-feira

Moro pediu para Bolsonaro nomear Dallagnol à PGR, mas o presidente negou

O Blog do Esmael fez um teste empírico nesta quinta-feira (15) deslocando-se do bairro Batel, na região central de Curitiba, até o Tribunal de Justiça (TJPR), no bairro do Ahú. No percurso de 6 km, não foi avistado nenhum veículo adesivado com os dizeres “Eu apoio a Lava Jato”. Em outros tempos, a cada quadra se contavam às dezenas.

Também não foi visto nenhum outdoor com autoelogio para Moro e Deltan (haja vista que os movimentos que assinavam essas peças eram coordenados por eles próprios, como o Vem Pra Rua).

Em vários momentos, nos últimos anos, o Blog do Esmael denunciou as caríssimas campanhas de marketing da Lava Jato e sempre perguntou quem as pagavas. Ainda aguarda uma resposta concreta.

Compartilhe agora!