STF começa a julgar falta de imparcialidade de Moro nesta sexta-feira

Compartilhe agora!

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) começará nesta sexta-feira (16) o julgamento virtual da falta de imparcialidade do então juiz Sérgio Moro, na Lava Jato, cujas sentenças proferidas levaram à prisão o ex-presidente Lula.

Ao menos três pedidos de suspeição foram formulados pela defesa de Lula contra o ex-juiz Moro, atual ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro (PSL).

Além desses julgamentos virtuais, o STF também julgará no próximo dia 27 de agosto, de forma presencial, outro recuso do petista acerca da condenação pela “compra”, que não ocorreu, de um terreno para a nova sede do Instituto Lula. A defesa do ex-presidente alega que a sede fica no mesmo local desde 1990, ou seja, há 29 anos.

LEIA TAMBÉM
Será o Deltan?

Glenn Greenwald: “Todo mundo sabe que Flávio Bolsonaro é corrupto”

Moro pediu para Bolsonaro nomear Dallagnol à PGR, mas o presidente negou

Lula é mantido preso político na Polícia Federal de Curitiba há quase 500 dias. Ele foi condenado por Moro em um processo sem provas no caso do tríplex, e, de acordo com reportagens do site Intercept, o ex-juiz e procuradores da Lava Jato combinavam estratégias para tornar a defesa do petista impossível, violando a Constituição e as leis.

Após o escândalo da #VazaJato, retratado por vários veículos de comunicação, o Supremo sangra cada vez mais que Lula fica injustamente encarcerado nas masmorras da capital paranaense.

Como funciona o julgamento virtual:

* Os ministros julgam pelo plenário virtual do STF;

* Os ministros registram suas posições de forma remota, pelo computador, sem se reunirem presencialmente para debater e deliberar; e

* A votação eletrônica da Segunda Turma começa na sexta e termina às 23h59 da próxima quinta-feira, dia 22.

Compartilhe agora!