Código de Ética do PSDB perdoa Aécio Neves e Beto Richa

Publicado em 25 maio, 2019
Compartilhe agora!

O Código de Ética PSDB apresentado na semana passada à Comissão Executiva Nacional isenta de punição possíveis pecados de pecadores como Aécio Neves (MG) e Beto Richa (PR).

Segundo o documento apresentado à cúpula tucana, os malfeitos ocorridos antes da elaboração do Código de Ética do PSDB não têm efeito sem que haja condenação transitada em julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

LEIA TAMBÉM
Verde-amarelo ou pretinho básico?

Na prática, os tucanos defendem a presunção da inocência do acusado mesmo que ele responda por supostos crimes como são os casos do ex-governador do Paraná e o deputado mineiro.

Entre sanções para casos de infidelidade, indisciplina e ferimento da ética partidária, o Código de Ética prevê ainda procedimento sumaríssimo para eventos que causem “danos irreparáveis” à imagem do partido. Ou seja, essa cláusula aberta possibilita que um tucano seja depenado em público para satisfazer a plateia.

Exemplo de membro atirado ao mar? O ex-governador de Minas Eduardo Azeredo. Esta semana ele anunciou desfiliação do ninho. Azeredo cumpre 20 anos de prisão após condenação em segunda instância pelo Mensalão Tucano. Ainda não houve o trânsito em julgado no STF.

Compartilhe agora!