PSDB quer descumprir voto secreto determinado pelo STF

O PSDB quer mostrar serviço ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao propor, via senador Plínio Valério (PSDB-AM), o descumprimento da decisão do ministro Dias Toffoli, do STF, que determinou eleição com voto secreto para a presidência do Senado.

“Temos uma oportunidade de mostrar independência e não cumprir essa decisão monocrática do ministro Toffoli. Vejo esse episódio como uma oportunidade do Senado mostrar ao  País que sabe e entende o seu tamanho”, declarou o senador tucano.

LEIA TAMBÉM

Bolsonaro poderá sofrer derrota estratégica com eleição no Senado

Toffoli desautorizou o voto aberto para a eleição de hoje argumentando que isso feriu o regimento interno do Senado, além de sustentar que o presidente precário da sessão, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), não tinha legitimidade para tal.

A tentativa de golpe na sessão de logo mais, a partir das 11h, é para impedir a vitória de Renan Calheiros (MDB-AL) pela quinta vez na presidência do Senado.

Para derrubar o senador alagoano, se uniram mídia, Bolsonaro, lava jato e especuladores que desejam o fim da aposentaria pública.

Acompanhe ao vivo a sessão do Senado:

Comentários encerrados.