Greve dos caminhoneiros entra no 11º dia com protestos

Rio de Janeiro 29 05 2018 Caminhoneiros protestam na Rodovia Presidente Dutra, em Seropédica, Rio de Janeiro Tomaz Silva/Ag Brasil
Michel Temer ainda não conseguiu debelar completamente a greve dos caminhoneiros, que nesta quinta (31) entrou no 11º dia. Oficialmente, a Polícia Rodoviária Federal afirma que existem 197 pontos de “aglomerações” no país. Mas os focos de resistência podem ser maiores.

LEIA TAMBÉM
Manifestantes negam que “acabou” a greve dos caminhoneiros

A paralisação dos caminhoneiros contra os aumentos abusivos dos combustíveis é justa desde o início, por isso ganhou amplo apoio da sociedade brasileira. Segundo o Datafolha, 87% aprovam a greve.

Embora mídia (leia-se Globo) e governo criminalizem os protestos, o problema dos aumentos abusivos da Petrobras não está resolvido. A redução de R$ 0,46 é pró-formal, haja vista que os reajustes continuarão atrelados à variação do dólar e à cotação internacional do Petróleo.

Já a greve dos petroleiros entrou hoje no segundo dia. A pauta dos trabalhadores nas refinarias da Petrobras, além da redução do preço do combustível, eles exigem a demissão do presidente da estatal, Pedro Parente.