Por Esmael Morais

Vem pra rua não enche uma Kombi

Publicado em 02/04/2018

Uma Kombi pode ser mais que suficiente para os atos do grupo vem pra rua, que é primo-irmão do fascistoide Movimento Brasil Livre (MBL). Na última convocação deles, na quinta (29), em Curitiba, não teve quórum para lavar as escadarias da UFPR — que no dia anterior abrigou o ato suprapartidário de Lula.

LEIA TAMBÉM
Sem ninguém para lavar escadarias da UFPR, Bolsonaro foi comer polenta no Madalosso

A promessa do vem pra rua, MBL, etc., é de levar 800 mil aos asfaltos brasileiros contra o habeas corpus para Lula. No entanto, é mais crível que uma Kombi basta. O país não tolera ódio e fascismo vistos nos últimos dias com a morte da vereadora Marielle Franco, do Rio, e o atentado contra vida do ex-presidente Lula no Paraná.

Pela força extraordinária que dão a esses movimentos de intolerância política se o nível (baixaria) da mídia para violar a Constituição Federal.