UGT vai condecorar parlamentares contrários às reformas de Temer

Os deputados e senadores que votarem contra as reformas previdenciária e trabalhista, propostas pelo governo Michel Temer, serão condecorados com a medalha “Honra ao Mérito dos Trabalhadores” criada pela União Geral dos Trabalhadores, a UGT, seção Paraná.

De acordo com Paulo Rossi, presidente da UGT-PR, os primeiros a receberem a condecoração são os seguintes parlamentares da bancada do Paraná: Aliel Machado (REDE); Assis do Couto (PDT); Christiane Yared (PR); Enio Verri (PT); Fernando Francischini (SDD); Leopoldo Meyer (PSB) e Luciano Ducci (PSB).

“Esses parlamentares, ao votarem contra essa reforma (trabalhista) e já se posicionarem contra a reforma da previdência, demonstram que realmente estão ao lado da classe trabalhadora e contra um novo regime de escravidão pretendido por esse déspota do Temer e seus aliados. No momento oportuno, faremos uma ampla divulgação em nossas bases, esclarecendo a população quem está ao lado do povo e quem traiu a nossa confiança e o nosso voto em troca de cargos públicos”, disparou Rossi.

Rossi informa ainda que a Medalha de Honra ao Mérito dos Trabalhadores se chamará “Franco Montoro”. O sindicalista explica o título da condecoração com o nome do ex-governador paulista: “O Montoro, em 1988, em forma de protesto contra o clientelismo do então governo Sarney, foi o porta-voz da ruptura com essa forma política nefasta e corrupta copiada pelo Temer, com a célebre frase: “Longe das benesses do Poder, mas perto do pulsar das ruas”.

Comentários encerrados.