APP-Sindicato denuncia golpe sujo de Beto Richa na internet

cyber

A APP-Sindicato, entidade que representa os professores e servidores da rede pública estadual de ensino, está denunciando uma tentativa de difamação espalhada na internet por grupos ligados ao governador Beto Richa (PSDB).

Segundo as mensagens falsas disseminadas pela página “Direita Curitiba”, braço da Tenda Digital, a manifestação dos professores no dia 29 de abril seria contra o Juiz Sérgio Moro e a Operação Lava jato; o que não é verdade. Como todos sabem, dia 29 será o aniversário do massacre promovido por Beto Richa contra milhares de professores e servidores estaduais.

Mas o medo por parte do governo de que a manifestação de sexta-feira seja forte, e aumente ainda mais a reprovação ao governador, levou a Tenda Digital a retomar suas práticas de terrorismo digital, como já fez durante a greve dos professores no ano passado e durante a campanha pela reeleição de Richa.

A Tenda Digital é um grupo clandestino formado por “cibercomissionados” que atuam no submundo a partir de comandos do Palácio Iguaçu. Os membros dessa organização criminosa seriam pagos com cargos DAS, ou seja, dinheiro público.

Em nota distribuída à imprensa, A APP-Sindicato reforça que haverá a manifestação em Curitiba no dia 29 de abril, com a participação de educadores de todo Estado.

“Faremos um grande ato na sexta para relembrar o que ocorreu em 29 de abril de 2015. Como o governo Beto Richa trata os educadores. Vamos para a rua defender uma pauta e cobrar que o governo pague o que nos deve! De um lado a violência, a mentira, a baixaria. Do nosso lado o respeito, a luta, a defesa da educação pública de qualidade!”, explicou o secretário de Comunicação da APP-Sindicato, Luiz Fernando Rodrigues.

A APP-Sindicato também informa que já tomou as medidas necessárias para que os autores das postagem sejam identificados e punidos. O Sindicato protocolou a abertura de um inquérito na Delegacia de Cibercrimes denunciando o crime.

“Houve uma difamação contra a APP-Sindicato, que é quando você atribui a alguém um ato que prejudica a sua reputação. No caso da postagem, além de informações falsas, há, inclusive, uma alteração na imagem, incluindo armas de fogo na logo da APP. Há um crime e queremos que os culpados sejam punidos”, analisa o advogado Arthur de Abreu.

Com informações da APP-Sindicato

Comentários encerrados.