Por Esmael Morais

APP-Sindicato denuncia golpe sujo de Beto Richa na internet

Publicado em 27/04/2016

Mas o medo por parte do governo de que a manifestação de sexta-feira seja forte, e aumente ainda mais a reprovação ao governador, levou a Tenda Digital a retomar suas práticas de terrorismo digital, como já fez durante a greve dos professores no ano passado e durante a campanha pela reeleição de Richa.

A Tenda Digital é um grupo clandestino formado por “cibercomissionados” que atuam no submundo a partir de comandos do Palácio Iguaçu. Os membros dessa organização criminosa seriam pagos com cargos DAS, ou seja, dinheiro público.

Em nota distribuída à imprensa, A APP-Sindicato reforça que haverá a manifestação em Curitiba no dia 29 de abril, com a participação de educadores de todo Estado.

“Faremos um grande ato na sexta para relembrar o que ocorreu em 29 de abril de 2015. Como o governo Beto Richa trata os educadores. Vamos para a rua defender uma pauta e cobrar que o governo pague o que nos deve! De um lado a violência, a mentira, a baixaria. Do nosso lado o respeito, a luta, a defesa da educação pública de qualidade!”, explicou o secretário de Comunicação da APP-Sindicato, Luiz Fernando Rodrigues.

A APP-Sindicato também informa que já tomou as medidas necessárias para que os autores das postagem sejam identificados e punidos. O Sindicato protocolou a abertura de um inquérito na Delegacia de Cibercrimes denunciando o crime.

“Houve uma difamação contra a APP-Sindicato, que é quando você atribui a alguém um ato que prejudica a sua reputação. No caso da postagem, além de informações falsas, há, inclusive, uma alteração na imagem, incluindo armas de fogo na logo da APP. Há um crime e queremos que os culpados sejam punidos”, analisa o advogado Arthur de Abreu.

Com informações da APP-Sindicato