Blog Gazeta do Povo “afrouxou a tanga” para os juízes?

A beligerância geral e irrestrita entre os poderes executivo e judiciário teve início quando o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, acusou o judiciário de especular no mercado financeiro com sobras do orçamento. Ato contínuo, o secretário importado cortou repasses à magistratura, e holerite de juízes e promotores foram divulgados com mesmo modus operandi empregado pelo Palácio Iguaçu contra educadores em greve no ano passado.

A beligerância geral e irrestrita entre os poderes executivo e judiciário teve início quando o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, acusou o judiciário de especular no mercado financeiro com sobras do orçamento. Ato contínuo, o secretário importado cortou repasses à magistratura, e holerite de juízes e promotores foram divulgados com mesmo modus operandi empregado pelo Palácio Iguaçu contra educadores em greve no ano passado.

Deputados estaduais que não têm interesse na agudização da crise entre governo do estado, judiciário, legislativo e o blog Gazeta do Povo dizem para quem quiser ouvir, no Centro Cívico, que o ex-jornal “afrouxou a tanga”, na última madrugada, depois que juízes foram orientados a representar individualmente contra reportagem sobre “salários de marajás” na magistratura.

Por outro lado, fontes do Blog do Esmael na antessala da agora blogueira Ana Amélia Cunha dizem ao contrário. Juram que a pancadaria contra juízes e promotores será intensifica nas próximas horas, pois, de acordo com os orelhas secas desta página, a tropa da Praça Carlos Gomes crê no apoio popular para continuar no ataque.

Parte da magistratura paranaense enxerga as ordens dos disparos vindas do Palácio Iguaçu. Por isso, a turma que não topa arrego com o governador Beto Richa (PSDB), quer que a fila no Tribunal de Justiça (TJPR) ande mais rápido: Leia-se: ações do Homem da Sogra (Ezequias Moreira) e das Operações Publicano (Luiz Abi Antoun) e Quadro Negro (deputados estaduais).

A beligerância geral e irrestrita entre os poderes executivo e judiciário teve início quando o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, acusou o judiciário de especular no mercado financeiro com sobras do orçamento. Ato contínuo, o secretário importado cortou repasses à magistratura, e holerite de juízes e promotores foram divulgados com mesmo modus operandi empregado pelo Palácio Iguaçu contra educadores em greve no ano passado.

Segundo analistas no Centro Cívico, o blog Gazeta do Povo entrou no meio desse tiroteio para tirar o governador Beto Richa da linha de fogo dos escândalos da Operação Quadro Negro (corrupção nas escolas) e da Operação Publicano (corrupção na Receita Estadual).

Aguardemos os próximos capítulos…

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Quero que esse povo se exploda…