Por Esmael Morais

Coluna do Enio Verri: Projeto de Lei aprovado na Câmara fortalece os partidos!

Publicado em 03/03/2015

A lei encaminhada para o Senado, se aprovado, reduz as vantagens da troca de partidos. A intenção é impedir que tempo de TV e fundo partidário sejam transferidos automaticamente para a conta dessas novas forças politicas que surgem de uma fusão ou aprovação do Tribunal Superior Eleitoral.

O Projeto de Lei vai além e estabelece barreiras contra a expansão partidária de cunho fisiológico. A partir da aprovação, filiados a outros partidos estão proibidos de assinar fichas que autorizam novas siglas ao passo que partidos recém-criados estão inaptos para fundir-se a outras legendas durante cinco anos.

Longe de negar a essencialidade do multipartidarismo brasileiro conquistado pela Constituição de 1988, apenas exige-se que o compromisso ideológico e de representação da sociedade sejam respeitados sem que projetos de poder ou pessoais superem as teses partidárias.

Em síntese, defende-se que o surgimento e consolidação de partidos políticos sejam de caráter ideológico em vez de fisiologismo puro, reduzindo o poder de agremiações que se espelham apenas na arena eleitoral.

*Enio Verri é deputado federal, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.