Por Esmael Morais

Requião trabalha frente de centro-esquerda com até 10 partidos

Publicado em 25/06/2014

Tendência é que a vice de Requião fique com a deputada verde Rosane Ferreira; nesta quarta-feira (25), senador conversou com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, sobre a possibilidade de coligação com o PMDB.

Tendência é que a vice de Requião fique com a deputada verde Rosane Ferreira; nesta quarta-feira (25), senador conversou com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, sobre a possibilidade de coligação com o PMDB.

O senador Roberto Requião, candidato ao governo do Paraná, trabalha pela formação de uma frente de centro-esquerda com até 10 partidos políticos. Além de seu PMDB, a coalizão poderá reunir ainda PV, PDT, PCdoB, PPL, PEN, PTN e setores da Rede e do braço sindical do Solidariedade.

Nesse quadro, aumentam as chances de a deputada federal Rosane Ferreira (PV) ser a vice do candidato peemedebista. O também deputado federal João Arruda (PMDB), sobrinho de Requião, é um dos que negocia a construção de uma frente partidária.

Nesta quarta (25), Requião conversou com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, sobre a possibilidade de coligação com o PMDB. O pedetista não põe óbice no entendimento, haja vista que ambos os partidos apoiam Dilma Rousseff no plano nacional.

O PDT reivindica a vaga no Senado, mas poderia se contentar com a primeira suplência do empresário Marcelo Almeida.