Deputado entra com ‘ação inibitória” na Justiça para proibir Richa de nomear convencionais do PMDB

Publicado em 18 junho, 2014
Compartilhe agora!

Fecha o cerco contra a tentativa de compra de votos na convenção do PMDB por cargos comissionados no governo do estado; nesta quarta-feira (18), deputado João Arruda ingressou na Justiça com uma
Fecha o cerco contra a tentativa de compra de votos na convenção do PMDB por cargos comissionados no governo do estado; nesta quarta-feira (18), deputado João Arruda ingressou na Justiça com uma “ação inibitória” contra o tucano; semana passada, parlamentar peemedebista já havia estourado esquema de nomeações de convencionais no Porto de Paranaguá; veja o pedido de liminar feito ao TRE.
O deputado federal João Arruda ingressou na Justiça Eleitoral, na tarde desta quarta (18), com uma ação inibitória contra as nomeações de convencionais do PMDB pelo governador Beto Richa (PSDB).

No pedido do parlamentar, que é sobrinho do senador Roberto Requião, pré-candidato peemedebista ao Palácio Iguaçu, ele pede que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) proíba o tucano de “continuar a nomear os delegados do PMDB ou seus parentes, até o terceiro grau, para cargos em comissão”.

A liminar pretendida por Arruda tem como base denúncia de que o governador do estado estaria usando a máquina pública para cooptar os convencionais do PMDB com o intuito de aprovar coligação com o PSDB.

Leia o pedido de liminar em ação inibitória contra Beto Richa:

http://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2014/06/acao_inibitoria_tre.pdf

Compartilhe agora!

Comments are closed.