Greca prevê: “Vai dar Requião na convenção do PMDB”

Ex-prefeito curitibano Rafael Greca prevê vitória folgada de Requião na convenção estadual do PMDB, em junho, porque os delegados veem perspectiva concreta de poder!; Greca afirmou que Richa não gosta de disputar eleição, por isso tenta retirar os adversários de outras legendas, citado o caso de Fruet, ainda no PMDB, em 2004, e seu próprio caso em 2012 no qual o tucano "se deu mal"; peemedebista descartou concorrer à  vice na chapa de Requião, bem como à  Assembleia, e bateu pesado na gestão de Fruet.

Ex-prefeito curitibano Rafael Greca prevê vitória folgada de Requião na convenção estadual do PMDB, em junho, porque os delegados veem perspectiva concreta de poder!; Greca afirmou que Richa não gosta de disputar eleição, por isso tenta retirar os adversários de outras legendas, citado o caso de Fruet, ainda no PMDB, em 2004, e seu próprio caso em 2012 no qual o tucano “se deu mal”; peemedebista descartou concorrer à  vice na chapa de Requião, bem como à  Assembleia, e bateu pesado na gestão de Fruet.

O ex-prefeito de Curitiba, Rafael Greca, ao Blog do Esmael, nesta quarta (21), afirmou que os delegados do PMDB não se venderão na convenção estadual, no próximo dia 20 de junho, “porque veem perspectiva concreta de poder com o senador Roberto Requião”.

“Vai dar Requião na convenção do PMDB”, previu Greca, lembrando que essa mesma disputa foi travada por ele, em 2012, quando os peemedebistas se digladiaram internamente entre candidatura própria e coligação com o então prefeito Luciano Ducci (PSB), pupilo e aliado do governador Beto Richa (PSDB).

“O Beto não gosta de disputar eleição, ele gosta de ser nomeado. Ele já retirou a candidatura do Gustavo Fruet pelo PMDB, em 2004, para enfrentar o à‚ngelo Vanhoni do PT. Em 2012 tentou retirar a minha candidatura, mas se deu muito mal”, recorda o ex-prefeito, que foi o responsável pela desconstrução da imagem de Ducci e a consequente não ida do pupilo do governador para o segundo turno.

Perguntado pelo Blog do Esmael se estaria disposto a concorrer como vice numa eventual chapa de Requião, Greca jurou que não há discussão nesse sentido. Ele também adiantou que não pretende concorrer à  Assembleia Legislativa porque se diz desanimado com o parlamento estadual.

“Política sem ideal é igual religião sem fé”, filosofou Greca.

Greca aproveitou para espezinhar o prefeito Gustavo Fruet (PDT), que, segundo ele, está sendo uma decepção. Esses dias até faltou luz na Boca Maldita, um bebê de 47 dias morreu por falta de internamento. Estou desencantado porque os curitibanos preferiram os Ratinho, os Guguinha, os “politicozinhos”, e eu sou do tamanho grande, portanto não sirvo a isso!, lamentou.

Comentários encerrados.