Por Esmael Morais

MP vai investigar irmão de Richa por receber propina

Publicado em 27/01/2014

do Brasil 247

O Ministério Público do Paraná, através da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público de Curitiba, abriu, nesta segunda-feira (27), investigação para apurar o suposto recebimento de R$ 500 mil, como propina, por Pepe Richa, irmão do governador Beto Richa (PSDB), para facilitar a favorecer uma empresa em um negócio no Paraná; a empresária do ramo de transportes Ana Cristina Aquino disse que Pepe Richa recebeu a propina para facilitar um acordo entre uma das empresas dela !“ a AG Log !“ e a montadora Renault, que tem fábrica no Estado.

O Ministério Público do Paraná, através da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público de Curitiba, abriu, nesta segunda-feira (27), investigação para apurar o suposto recebimento de R$ 500 mil, como propina, por Pepe Richa, irmão do governador Beto Richa (PSDB), para facilitar a favorecer uma empresa em um negócio no Paraná; a empresária do ramo de transportes Ana Cristina Aquino disse que Pepe Richa recebeu a propina para facilitar um acordo entre uma das empresas dela !“ a AG Log !“ e a montadora Renault, que tem fábrica no Estado.

O Ministério Público do Paraná, através da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público de Curitiba, abriu, nesta segunda-feira (27), uma investigação para apurar o suposto recebimento de R$ 500 mil, como propina, por Pepe Richa, irmão do governador Beto Richa (PSDB), para facilitar e favorecer uma empresa em um negócio no Paraná. Pepe é secretário de Infraestrutura e Logística do Estado. O caso se tornou público em reportagem da revista Istoé desta semana.

De acordo com a reportagem, a empresária do ramo de transportes Ana Cristina Aquino disse que Pepe Richa recebeu R$ 500 mil de propina para facilitar um acordo entre uma das empresas dela !“ a AG Log !“ e a montadora Renault, que tem fábrica no Estado (leia mais aqui).

Leia a nota oficial do MP-PR sobre a abertura da investigação:

“A respeito dos fatos veiculados pela imprensa envolvendo suposto pagamento de propina no caso AGX Log/Renault, o Ministério Público do Paraná abriu nesta segunda-feira (27/01) investigação sobre o assunto. A apuração está a cargo da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público de Curitiba.”