12 de abril de 2018
por Esmael Morais
2 Comentários

Lula ganha apoio para Nobel da Paz de egípcio vencedor do prêmio em 2015

O preso político Lula é mesmo um fenômeno. Senão, vejamos: 1- o petista lidera as pesquisas e poderá vencer as eleições de dentro da masmorra do juiz Sérgio Moro; e 2- dois ganhadores do Nobel da Paz (1980 e 2015) apoiam o prêmio deste ano para o ex-presidente brasileiro. ... 

Leia mais

12 de março de 2018
por Eugênio Aragão
Comentários desativados em Membros do Parlasul defendem Lula para o Nobel da Paz

Membros do Parlasul defendem Lula para o Nobel da Paz


A bancada progressista do Parlamento do Mercossul (Parlasul) aprovou nesta segunda-feira (12) um manifesto de apoio ao ex-presidente Lula (PT) e a sua indicação ao Prêmio Nobel da Paz. Segundo os parlamentares, “Lula tem sofrido assédio permanente por parte dos setores conservadores e reacionários do Ministério Público Federal (MPF), da Polícia Federal e dos meios de comunicação.” ... 

Leia mais

29 de abril de 2016
por Esmael Morais
20 Comentários

‘Papa Francisco é contra o golpe’

do Brasil 247

papa_esquivelO vencedor do prêmio Nobel da Paz em 1980, o argentino Adolfo Pérez Esquivel revelou, em entrevista ao jornalista Darío Pignotti, do jornal Página 12, que levou à presidente Dilma Rousseff o apoio do Papa Francisco. Leia mais

28 de abril de 2016
por Esmael Morais
7 Comentários

“Golpe Paraguaio”, acusa Nobel da Paz

esquivelCausou urticária o pronunciamento no Senado do ativista Adolfo Pérez Esquivel, Nobel da Paz de 1980, que, no início desta tarde, classificou o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff como golpe. Assista ao vídeo: Leia mais

5 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
9 Comentários

Morre Nelson Mandela aos 95 anos. Seu legado fica para sempre

do Brasil 247Uma das figuras mais celebradas do mundo, primeiro presidente negro da àfrica do Sul, com sua face estampada em todas as notas de dinheiro de seu país, o Prêmio Nobel da Paz Nelson Mandela também foi um dos mártires que pagaram mais caro, na própria pele, por acreditar e lutar por sua causa, a igualdade racial. Nesta quinta-feira 5, aos 95 anos de idade, Mandela deu seu último suspiro !“ e da condição de lenda vida passou a imortal da humanidade. Seu exemplo de resistência à s injustiças será sempre celebrado por todo o sempre, em todo o mundo.

Na condição de um dos líderes do Congresso Nacional Africano, partido que comandou a resistência ao regime do apartheid ao longo do século 20, Mandela, após uma série de prisões, foi condenado à  pena perpétua em 11 de junho de 1964. Naquele período, apenas 20% dos habitantes da àfrica do Sul eram brancos, contra uma esmagadora maioria de negros, mas o país não era deles. Toda a circulação era restrita, feita por meio de passes com autorizações para deslocamento até mesmo entre bairros das grandes cidades.

Com o número de prisioneiro 46664, Mandela foi jogado numa cela de 2,5 m por 1,5 m na ilha de Robben, onde seria privado do contato com o mundo exterior. Impedido de ver seus filhos e obter notícias de fora, tinha como único alento visitas esporádicas de sua mulher Winnie. Ele só sairia de lá, pela força de uma série de campanhas internacionais e forte pressão do CNA, em 1990, depois de 26 anos no cárcere. Estava, porém, politicamente mais forte do que nunca. Uma multidão foi recebê-lo. “Quando me vi no meio da multidão, alcei o punho direito e estalou um clamor. Não havia podido fazer isso desde há vinte e sete anos, e me invadiu uma sensação de alegria e de força”, disse Mandela na ocasião.

Mesmo tendo um mundo completamente estranho à  sua volta !“ ao ser preso pela primeira vez, em 1958, a àfrica do Sul não permitia a negros terem televisão, mas na década de 1990, para assombro de Mandela, já era possível telefonar de dentro de aviões !“, Mandela não teve dificuldades em ser eleito presidente do CNA. Mais complicada foi a vitória presidencial, na eleição de 1993, quando teve de enfrentar atentados contra figuras importantes de seu partido. Dono de enorme prestígio internacional, tendo d Leia mais