15 de março de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Bolsonaro ‘afrouxou a tanga’ para a velha mídia, diz revista

Bolsonaro ‘afrouxou a tanga’ para a velha mídia, diz revista

Quem diria. A revista IstoÉ jura, na capa deste fim de semana, que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) é “outro homem” após o Carnaval, qual seja, a repercussão do vídeo pornô. ... 

Leia mais

12 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Bolsonaro retira R$ 600 bilhões dos velhinhos para dar aos bancos

Bolsonaro retira R$ 600 bilhões dos velhinhos para dar aos bancos

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) é uma espécie de Robi Hood ao contrário. Ele retirou na última sexta (8) R$ 606 bilhões da previdência pública, isto é, dos velhinhos, para pagar dívidas com bancos privados. ... 

Leia mais

31 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Gleisi: povo continuará empobrecendo sob o governo Bolsonaro

Gleisi: povo continuará empobrecendo sob o governo Bolsonaro

Foto: Giorgia Prates

A presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, lamenta que sob o governo Bolsonaro o povo brasileiro continuará empobrecendo. Ela explica que não se trata de torcida contra, mas de falta de projeto e fundamento econômico para o modelo ultraliberal dos ‘Chicago Boys’ do presidente eleito.

Estabilidade e crescimento econômico para quem? ... 

Leia mais

11 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Doria chamou o Meirelles

Doria chamou o Meirelles

O ex-presidenciável Henrique Meirelles (MDB) foi chamado por João Doria (PSDB) para a Secretaria de Fazenda de São Paulo.

O diabo é que Meirelles é sócio na desgraceira promovida por Michel Temer (MDB) no país, qual seja, pelo desemprego de 14 milhões de brasileiros.

LEIA TAMBÉM

Moro ‘estava certo’ ao desrespeitar TRF4, decide CNJ ... 

Leia mais

2 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Moro põe na mira bancos por repatriação de R$ 174,5 bilhões

Moro põe na mira bancos por repatriação de R$ 174,5 bilhões

Diz a lenda, ou melhor, O Globo, que o futuro ministro da Justiça Sérgio Moro irá investigar a internalização de R$ 174,5 bilhões. Necessariamente, se houver esta busca, o ex-juiz da lava jato colocará sob a mira bancos privados brasileiros.

LEIA TAMBÉM

Lula solto na terça-feira ... 

Leia mais

1 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Bolsonaro jura que ‘não matará idosos’ por reforma da previdência

Bolsonaro jura que ‘não matará idosos’ por reforma da previdência

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) jurou nesta sexta (30) que não realizará uma reforma da previdência que implique em matar os idosos para salvar especuladores no mercado financeiro.

“Essa que está aí não está sendo justa no meu entender. Não podemos querer salvar o Brasil matando idoso”, declarou durante entrevista a emissoras católicas na sede de Canção Nova, no interior paulista.

LEIA TAMBÉM

Bolsonaro afrouxa a tanga: governo ‘talvez não consiga’ acabar com aposentadorias ... 

Leia mais

25 de setembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Temer volta a ameaçar aposentadorias dos trabalhadores

Temer volta a ameaçar aposentadorias dos trabalhadores

Michel Temer quer entregar um presente para os banqueiros no apagar das luzes de 2018, antes de deixar o Palácio do Planalto, cuja cadeira ocupa ilegitimamente desde 2016.

O Tinhoso estuda suspender a intervenção federal no Rio de Janeiro, não em ato de autocrítica, reconhecendo o erro em escolher pretos e pobres da favela como alvos do Estado, mas sim para cometer outro crime: acabar com as aposentadorias dos trabalhadores brasileiros.

Em entrevista exclusiva à Empresa Brasil de Comunicação (EBC), em Nova York, Temer admitiu suspender, provisoriamente ou definitivamente, a intervenção federal na segurança pública do Rio para votar a reforma da Previdência ainda este ano. Conforme a Constituição Federal, a intervenção impede a votação de emendas constitucionais, como é o caso da tramitação da PEC 287/2016, que altera as regras de aposentadoria e pensão.

“Como depende de votação em 1º e 2º turnos, de repente pode suspender a intervenção”, ameaçou o Tinhoso em entrevista hoje (25) à jornalista Paola de Orte, em Nova York (EUA).

“Vamos dizer que [caso] se encerre a intervenção, é preciso manter a estrutura que lá foi montada”, afirmou. A intervenção está prevista para terminar em 31 de dezembro de 2018. De acordo com Temer, a decisão vai depender de conversações entre o 1º e 2º turnos das eleições (7 e 28 de outubro) e também da vontade de seu sucessor.

Com informações da

Agência Brasil ... 

Leia mais

28 de agosto de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Amoêdo, em causa própria, defende privatização da Caixa e do Banco do Brasil

Amoêdo, em causa própria, defende privatização da Caixa e do Banco do Brasil

O presidenciável João Amoêdo (Novo), candidato ligado ao Itaú, ganhou generoso espaço na TV Globo para defender a privatização da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil.

Por trás desta proposta de privatização fica escondido o objetivo que é eliminar a concorrência estatal e concentrar ainda mais, por meio de cartelização, o setor financeiro nacional.

O Brasil tem 100 instituições financeiras, um incrível monopólio, enquanto os Estados Unidos possuem cerca de 7 mil.

Os bancos, animados com o discurso de Amoêdo, que promete abrir trilhões de reais para os privados, disseminam fake news nesta terça (28) sobre um suposto segundo lugar do candidato do Novo. Evidentemente, num cenário sem Lula.
Leia mais

27 de agosto de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Ciro Gomes, na TV Globo, vai propor a quebra do cartel dos bancos

Ciro Gomes, na TV Globo, vai propor a quebra do cartel dos bancos

Daqui a pouco, às 20h30, o presidenciável Ciro Gomes (PDT) será o primeiro a sentar-se na bancada do Jornal Nacional, na TV Globo.

Durante seu périplo pelo país, o pedetista tem prometido quebrar o cartel dos bancos já no primeiro dia de governo. A expectativa é que Ciro repita isto durante a entrevista de hoje à noite.

LEIA TAMBÉM

Candidato do Itaú é “destaque” em pesquisa feita por banco ... 

Leia mais

23 de agosto de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em A reforma trabalhista ajudou banqueiros a aumentar lucros no Brasil

A reforma trabalhista ajudou banqueiros a aumentar lucros no Brasil

Os números não mentem jamais. Se a reforma trabalhista retirou direitos dos trabalhadores, por um lado, do outro ajudou os banqueiros a aumentar seus lucros no Brasil. De acordo com o TST (Tribunal Superior do Trabalho), caiu em 62% a quantidade de ações trabalhistas, após a promulgação da lei 13.467, em novembro do ano passado.

O setor financeiro foi agraciado com a redução de 40,8 mil para 15,6 mil o número de ajuizamentos de ações trabalhistas, entre janeiro e julho deste ano com em comparação com o mesmo período de 2017.

Para o leitor do Blog do Esmael não é novidade alguma esta informação de que a reforma trabalhista apenas ajudaria na acumulação de capital pelo setor financeiro. Em dezembro do ano passado, esta página cravou: “

Se alguém tinha dúvida de que a reforma trabalhista era para beneficiar os bancos… ... 

Leia mais

27 de julho de 2018
por Redacao
Comentários desativados em Em 2017, R$ 354,8 bilhões saíram do bolso dos trabalhadores para pagar bancos

Em 2017, R$ 354,8 bilhões saíram do bolso dos trabalhadores para pagar bancos


Uma transferência absurda de renda dos que têm menos para o setor mais rico do Brasil. Assim a presidenta da Contraf-CUT, Juvandia Moreira, classifica os dados divulgados na terça-feira (24) pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomércio-SP), informando que o pagamento de juros aos bancos é a maior despesa das famílias brasileiras. Foram R$ 354,8 bilhões transferidos da renda dos trabalhadores para as instituições financeiras em 2017, o que representa 17,9% de aumento real, ou seja, já descontada a inflação.

De acordo com o levantamento, o montante gasto pelas famílias com juros em 2017 superou os R$ 291,3 bilhões gastos com alimentação fora de casa, os R$ 154,3 bilhões dos gastos com transporte urbano e os R$ 129,9 bilhões pagos em aluguel.

“São os bancos agravando a já absurda desigualdade social no Brasil”, critica Juvandia. “E fazem isso também quando demitem milhares de bancários, agravando a crise de desemprego que faz com que um em cada quatro brasileiros esteja à procura de um emprego.” Desde 2016 os bancos extinguiram 41.304 postos de trabalho, período em que viram seus lucros crescerem como sempre.

De acordo com Altamiro Carvalho, assessor econômico da Fecomércio-SP, os gastos das famílias com juros devem continuar em alta, reforçado pela baixa concorrência bancária no Brasil. Diante do crédito escasso, bancos cobram quanto querem para emprestar, mesmo pagando menos para captar dinheiro, já que a taxa oficial de juro no Brasil, a Selic, está baixa. Em 2017, as despesas com juros absorveram 10,8% da renda das famílias, contra 9,5% no ano passado.

Bancos cobram risco de não receber, mesmo com inadimplência em queda

Carvalho explica que uma série de fatores influencia a taxa cobrada. “Uma delas é o risco que os bancos dão a uma operação, o que aumenta em momentos de incerteza. Como tivemos uma recessão grande, esse risco de não pagamento aumentou, o que foi colocado dentro da taxa de juros”, explicou em reportagem de O Globo.

A inadimplência no Brasil, no entanto, está em queda: foi de 3,3% em maio, menos que os 4% registrados 12 meses atrás pelo Banco Central.

Já entre as empresas, os gastos com juros no ano passado foram de R$ 120,8 bilhões, queda de 3% – um indicativo da retração no ritmo da atividade econômica, que inibe a tomada do crédito.

Para o professor Silvio Paixão, da Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (Fipecafi), para reduzir o peso dos juros na renda das famílias e das empresas, seria necessário haver a conjugação de três fatores: o crescimento do emprego, o que reduziria a percepção de risco por parte dos bancos; o aumento da renda disponível; e a maior oferta de crédito. “A perspectiva não é de queda, porque a renda das pessoas não aumentou. Elas então precisam fazer uso do crédito e, como não há espaço para amortizar essa dívida, acabam renovando essas operações”, avalia o professor na reportagem de O Globo.

“Mais uma razão para os brasileiros analisarem bem em quem votarão nas eleições de outubro”, diz Juvandia. “Qualquer programa de governo sério tem de ter propostas para a redução dos absurdos juros cobrados no Brasil, um dos mais altos do mundo. O fortalecimento dos bancos públicos, para fazer concorrência à taxa imposta pelos privados, é outro fator fundamental para o desenvolvimento do país.”

Fonte: Contraf/CUT Leia mais

25 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Aposentadorias ou juros de bancos, eis a decisão do próximo presidente do Brasil

Aposentadorias ou juros de bancos, eis a decisão do próximo presidente do Brasil

Já foi dito aqui que Michel Temer pagará R$ 968 bilhões do orçamento deste ano para o pagamento de juros, encargos, amortização e refinanciamento da dívida. Ou seja, 43,98% do orçamento da União encherá as burras dos bancos privados. Por outro lado, a Previdência Social consumirá este ano 22,47% do mesmo orçamento do ano de 2018.

LEIA TAMBÉM

Governo Temer paga diariamente R$ 2,7 bi em juros da dívida ... 

Leia mais

11 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em CPI dos Cartões de Crédito termina em pizza

CPI dos Cartões de Crédito termina em pizza

A CPI do Cartão de Crédito encerrou os trabalhos nesta quarta (11) sem resolver o pornográfico juro de 334% ao ano no Brasil.

LEIA TAMBÉM

Chame o ladrão: juro no crédito a 334,6% ... 

Leia mais

1 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Governo Temer paga diariamente R$ 2,7 bi em juros da dívida

Governo Temer paga diariamente R$ 2,7 bi em juros da dívida

O governo Michel Temer reservou R$ 968 bilhões do orçamento deste ano para o pagamento de juros, encargos, amortização e refinanciamento da dívida. Se o leitor tiver a curiosidade e dividir esse valor por 365 obterá a cifra de R$ 2,7 bilhões, por dia, que enchem as burras dos bancos privados.

A título de comparação, do orçamento de 2018 foram reservados R$ 130 bilhões para a saúde e R$ 89 bilhões para a educação.

Dois bilhões e setecentos milhões de reais por dia são destinados pelo governo Temer para o pagamento da dívida cuja origem ninguém sabe qual é, nem o valor principal, mas é honrada com bancos e especuladores. Ou seja, nós brasileiros somos roubados em R$ 2,7 bilhões diariamente sem uma reação da mídia, da polícia e do judiciário.

O governo gasta quase a metade do orçamento para pagar juros e amortizações. Em nome desse compromisso com os bancos, a União corta e congela recursos para áreas sociais — a exemplo da PEC 95, que congelou por 20 anos investimentos na saúde e na educação — e paralisa a economia.

Se o leitor tiver curiosidade poderá ainda dividir R$ 2,7 bilhões por 24 horas de um dia e obterá o valor de 112 milhões de reais diariamente.

Resumo da ópera: cabe dentro do buraco negro do pagamento dos juros 605 (seiscentas e cinco) lava jatos, haja vista que a força-tarefa do juiz Sérgio Moro se gaba de ter recuperado R$ 1,6 bilhão em 4 anos de atividades.

Leia mais

25 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em URGENTE: Globo é contra a reforma da previdência…

URGENTE: Globo é contra a reforma da previdência…

… na Rússia. Isto mesmo, a Rede Globo anunciou que é contra a reforma da previdência no país de Vladimir Putin.

A emissora dos Marinho dedicou espaço no programa dominical Fantástico e no telejornal Bom Dia Brasil para denunciar manobras diversionistas do presidente russo para elevar a idade mínima de 65 anos para aposentadoria de homens e 63 anos para as mulheres.

Segundo a Globo, Putin utiliza-se do clima festivo no país e dos aplausos com o bom desempenho da seleção russa em campo, na Copa do Mundo, para aprovar “medidas impopulares”.

O diabo é que a Globo, no Brasil, é a favor do fim das aposentadorias — para homens e mulheres — com a reforma da previdência de Michel Temer. A emissora do Rio também distrai os brasileiros com o “combate à corrupção”, por meio da lava jato, para tirar direitos dos trabalhadores e dar para os bancos privados.

O cinismo da TV Globo não tem tamanho ao proclamar um velho ditado: ‘faça o que eu mando, mas não faça o que eu faço’.
Leia mais

22 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Palocci delata bancos e mídia no TRF4

Palocci delata bancos e mídia no TRF4

A delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci, homologada nesta sexta (22) pelo TRF4, atinge bancos privados e empresas de comunicação beneficiados nos governos Lula (Fazenda) e Dilma (Casa Civil).

Preso pela lava jato desde setembro de 2016, em Curitiba, Palocci tentou antes homologar a delação com os procuradores da força-tarefa e obter — sem sucesso — habeas corpus no STJ e STF.

No limite da tortura, o ex-ministro delatou bancos privados, mídia, empresários, e autoridades políticas sem foro privilegiado (leia-se petistas).

Palocci foi condenado pelo juiz Sérgio Moro (1ª instancia) a 12 anos, dois meses e 20 dias de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
Leia mais

20 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Meirelles na vice de Alckmin, exige burguesia paulistana

Meirelles na vice de Alckmin, exige burguesia paulistana

Pela Folha, o ex-ministro dos bancos Henrique Meirelles (MDB) recebeu o recado para desistir da cabeça de chapa para ser candidato a vice de Geraldo Alckmin (PSDB).

LEIA TAMBÉM

URGENTE: Pesquisa sugere que Lula pode ser derrotado nas urnas ... 

Leia mais

20 de maio de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Parcelamento de gasolina desnuda tragédia do governo Temer

Parcelamento de gasolina desnuda tragédia do governo Temer

A “facilitação” para o abastecimento de gasolina em até 6 vezes no cartão de crédito, caro leitor, desnuda a tragédia que o governo Michel Temer está sendo para os brasileiros. Mas isto não significa, em hipótese alguma, que já chegamos ao fundo do poço. O buraco do golpe é muito mais embaixo.

A greve dos caminhoneiros prevista para esta segunda-feira (21), contra o aumento do diesel, é um capítulo à parte da qual

já tratamos aqui ... 

Leia mais

18 de maio de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Reinaldo Azevedo puxa orelha de Moro por preferir caminho da champanhe

Reinaldo Azevedo puxa orelha de Moro por preferir caminho da champanhe

O jornalista Reinaldo Azevedo, da Folha, puxa a orelha do juiz Sérgio Moro pelo excesso de vaidade revelado no “rega-bofe” promovido por lobista em Nova Iorque, com patrocínio da Petrobras e banqueiros. Segundo o colunista, que não é petista, o magistrado preferiu o caminho fácil da champanhe ao confraternizar-se com a cachorrada do PSDB e do mercado financeiro.

LEIA TAMBÉM

Parte na acusação contra Lula, Petrobras bancou festa para Moro em Nova Iorque ... 

Leia mais

14 de maio de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em A barganha de Temer: a própria liberdade pela reforma previdência

A barganha de Temer: a própria liberdade pela reforma previdência

O desespero do moribundo governo Michel Temer pela reforma da previdência, após a eleição, justifica a tentativa de barganhar o fim das aposentadorias pelos quatro processos que poderá responder quando deixar o Palácio do Planalto.

Na semana que passou, Temer disse que estaria disposto a fazer um acordo com o futuro presidente, porque, segundo ele, ainda daria tempo de aprovar a reforma da Previdência neste ano, em outubro, novembro e dezembro.

A reforma da previdência só interessa aos bancos privados e tem a reprovação de quase 100% da população brasileira.

Dois processos tramitam contra Michel Temer no STF acerca de propinas com a Odebrecht e no porto de Santos. Outras duas denúncias barradas na Câmara, sobre organização criminosa e corrupção passiva, podem irromper no ano que vem como chantageiam bancos e mídia.

Não é à toa que há alguns dias os jornalões colocaram na pauta a prisão de Michel Temer após deixar o governo. O Vampirão Neoliberalista disse que seria uma “indignidade” ele ser preso em 2019.

Portanto, a reforma da previdência pode ser o salvo-conduto para Temer.
Leia mais