Sergey Lavrov, ministro das Relações Exteriores da Rússia

Rússia acusa União Europeia de “roubo” por entrega de ativos confiscados à Ucrânia

Google News

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, classificou como roubo a ideia do chefe de política externa da UE, Josep Borrell, de confiscar ativos russos congelados para entregá-los à Ucrânia.

– [Esta proposta] é, por assim dizer, um roubo, que eles nem estão tentando esconder – disse ele nesta terça-feira (10/05) em uma entrevista coletiva encerrando sua visita à Argélia.

Rússia e Argélia planejam assinar hoje um tratado confirmando uma nova qualidade das relações bilaterais.

– Todos esses anos temos desenvolvido ativamente a cooperação comercial e econômica -disse Lavrov em uma reunião com seu colega argelino Ramtane Lamamra.

Lavrov observou que, dados “os laços de amizade em rápido desenvolvimento” para manter o alto nível de cooperação, os países planejam assinar “um novo documento estratégico interestatal, que refletirá a nova qualidade de nossas relações”.

O principal diplomata da Rússia visitou a Argélia pela última vez em 2019. Sua última visita coincide com o 60º aniversário das relações diplomáticas dos dois países. A Declaração sobre Parceria Estratégica, assinada em 4 de abril de 2001, promove o desenvolvimento do diálogo político e a intensificação da cooperação.

O presidente russo, Vladimir Putin, observou que Moscou e Argélia estão unidos por relações fortes e amistosas, destacando planos para fomentar a cooperação militar e técnica com a república. Em 2020, Putin também anunciou que esperava que o presidente argelino Abdelmadjid Tebboune fizesse uma visita à Rússia.

A Argélia está entre os três principais parceiros comerciais da Rússia na África.