Rui Pimenta, do PCO, racha o superpedido de impeachment contra Bolsonaro

O presidente do Partido da Causa Operária (PCO), Rui Pimenta, rachou com alguns signatários do superpedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro.

“Acabo saber que meu nome aparece no super pedido de impeachment junto a delinquentes políticos e fascistas como K. Kataguiri, J. Hasselmann e A. Frota”, escreveu Pimenta. “Trata-se de um equívoco (quero crer bem intencionado). Não assinei e não assino nem como presidente do PCO nem em nome próprio”, completou o líder partidário, referindo-se à incompatibilidade ideológica com os deputados Kim Kataguir (DEM), Joice Hasselmann (PSL) e Alexandre Frota (PSDB).

jQuery(document).ready(function() { $(window).scroll(function () { var set = $(document).scrollTop()+"px"; jQuery('#float-banner').animate({ top:set }, { duration:1000, queue:false }); }); });

Pimenta pediu publicamente, via Twitter, que o exclua dessa. “Peço aos companheiros e amigos que ajudem a divulgar o mais amplamente possível”, solicitou.

Leia também

Nesta quarta-feira (30/6), em Brasília, foi protocolado o superpedido de impeachment de Jair Bolsonaro, assinado por mais de 40 signatários, entre eles representantes das entidades estudantis, UNE, UBES e ANPG.

Em seguida, houve uma manifestação na Esplanada dos Ministérios, contra o governo, com intervenções sobre a denúncia de corrupção na compra de vacinas.

Economia

No próximo sábado, dia 3 de julho, haverá manifestações em todo país contra o governo. Os locais e horários serão divulgados na sexta-feira (2/7).