Lula ‘pé quente’ felicita Gustavo Petro, presidente de esquerda eleito da Colômbia

O ex-presidente Lula é considerado um sujeito ‘pé quente’, pois os líderes apoiados por ele foram eleitos recentemente mundo afora. Gustavo Petro, eleito presidente da Colômbia, confirmou a regra.

– Felicito calorosamente os companheiros Gustavo Petro, Francia Márquez Mina e todo o povo colombiano pela importante vitória nas eleições deste domingo – titou Lula.

– Desejo sucesso a Petro em seu governo. A sua vitória fortalece a democracia e as forças progressistas na América Latina – disse o petista, que certamente irá à cerimônia de posse do futuro colega colombiano no início de agosto.

Os últimos líderes apoiados pelo ex-presidente Lula, além de Gustavo Petro, ganharam as eleições em seus respectivos países:

► Olaf Scholz, na Alemanha;
► Emmanuel Macron, na França;
► Alberto Fernández, na Argentina;
► Pedro Castillo, no Peru;
► Lucho Arce, na Bolívia;
► Andrés Manuel López Obrador, no México;
► Pedro Sánchez, Espanha;
► Michelle O’Neill, da Irlanda do Norte;
► dentre outros.

O primeiro discurso de Gustavo Petro, após ser eleito
Presidente eleito Gustavo Petro apresentou neste domingo as grandes linhas do que serão os quatro anos de seu governo.

– A mudança consiste precisamente em deixar o ódio para trás – disse ele.

Petro disse que “o que estamos escrevendo neste momento é história” e anunciou que o que está por vir “é uma mudança”, mas “uma mudança do verdadeiro, uma mudança real”.

– A partir de hoje a Colômbia muda, a Colômbia é outra – disse o presidente eleito após destacar o que chama de política do amor.

Em seguida, ele garantiu que não é “uma mudança para se vingar”, ou para construir mais ódio ou aprofundar o sectarismo.

Veja também  Bolsonaro autoriza novo aumento no preço dos combustíveis

– A mudança consiste precisamente em deixar para trás o ódio, a mudança consiste em deixar para trás o sectarismo – afirmou entre aplausos dos presentes na Movistar Arena, em Bogotá.

O presidente eleito ressaltou que para ser uma Colômbia única precisamos de amor, entendendo a política do amor como a do entendimento, a do diálogo, na qual nos entendemos. “Chegou o governo da esperança” foi o que comentou o novo presidente.

Depois disso, ele agradeceu não apenas a seus parentes, mas também a seus eleitores. “Agora você é a força da mudança”, disse Petro.

O presidente eleito aproveitou para fazer apelo ao procurador-geral, Francisco Barbosa, “para libertar nossa juventude”, em algo que foi entendido como uma mensagem sobre os integrantes da chamada ‘linha de frente’ que estão detidos.

Da mesma forma, pediu à procuradora-geral Margarita Cabello a reintegração dos prefeitos eleitos pelo voto popular que foram suspensos por suposta participação na política. Aliás, Cabello assegurou que a partir de hoje esses dirigentes voltarão ao seu cargo.

Petro disse que o governo que vai começar em 7 de agosto é um governo de vida.

E quanto ao que consiste um governo da vida, explicou-o em três pontos: primeiro na paz, segundo na justiça social e terceiro na justiça ambiental.

Insistiu na paz como eixo de um governo da vida e reiterou que não teria sentido se a sociedade colombiana não fosse trazida à paz. Por isso, destacou que, para fazer a paz, os mais de 10 milhões de eleitores de Rodolfo Hernández são bem-vindos em seu governo.

Festa da vitória [vídeo]